Zoos em New York

15 11 2016

Antes de tudo, sempre quero deixar claro que não passo pano pra lugar zuado onde a administração está mais preocupada em expor os animais de forma irresponsável só pelo prazer da exposição. Zoos são ambientes que cuidam de animais que não podem retornar a natureza, por diversos motivos. Os animais precisam de um lugar, as pessoas precisam de educação, então uniu-se o útil ao ‘agradável’. Clique aqui para ler uma publicação onde eu discorro, de forma um tanto pessoal em alguns pontos, sobre o assunto. Você tambem pode acessar minhas impressões sobre o zoo de SP, sobre o aquário de São Paulo e sobre o borboletário Águias da Serra, que são locais que julgo interessantes para quem tem interesse no assunto, mas não quer ver atrocidades.

A WCS organization

Esta instituição, fundada em 1895, é a atual responsável por 5 zoos na região de NYC: zoo do Bronx, zoo do Queens, zoo do central park, prospect park zoo e o aquario de NY.

A instituição promove diversas ações em beneficio a conservação da natureza, desde pesquisa com os animais cativos, até pesquisas em campo, visando comparação de conhecimento adquirido, bem como construção de novos conhecimentos. Ao mesmo tempo, eles promovem uma forma de zoos diferentes do que estamos acostumados a ver no Brasil, onde os parques são espaços de convivência, antes de tudo, mantendo animais a uma distância maior, garantindo o conforto de todos.

Na parte comercial, eles são extremamente fortes, existe uma produção unificada de material, de camisetas a moedas de 1 cent amassadas em maquinas, q se tornam medalhinhas (e q as crianças vao querer colecionar todas!). A quantidade de souveniers é bem grande e é praticamente impossível não levar nada de uma das lojinhas, o q é legal para apoiar de uma forma mais efetiva o bom trabalho que eles promovem.

Vale comentar de uma vez só em relação a localização dos zoos: cada um fica num canto de NYC, mas como a malha ferroviária é extremamente extensa, não tem mto erro. No maximo vc perde uma horinha de condução, q vai ser bem pago. Os americanos são bem receptivos e dão informação tranquilamente, mas nem precisa. Um app como o google maps no cel e nada pode te deter!

O zoo do Bronx

Ese é um dos mais interessantes zoos que conheci, especialmente pelo plano de construção. Qdo falamos que este é um PARQUE zoologico, ele é exatamente isso. Acompanha todo o “brutalismo” da arquitetura norte americana, tudo é mto grande, td é mto amplo. Antes de tudo é um grande espaço onde as pessoas podem circular, de la pra cá, com estrutura bem feita para que nada falte. Muita gente pode sentir falta de mais animais, mas eu acho ótimo. Ao meu ver o espaço está muito bem aproveitado, e não apenas lotado de espécies diferentes.

Este é um modelo muito interessante tb para salvaguardar os bichos. Com a mata mais fechada, mais espaço e mais locais pra se esconderem, bem como distancia das pessoas, os animais se sentem mais seguros e acabam se exibindo mais, o q é mto mais interessante para quesitos educacionais. As benesses com os animais não acabam por ai. Uma outra estratégia muito interessante é a utilização do som de água corrente para abafar o barulho dos visitantes.

Fora o amplo espaço, áreas diversas para alimentação, socialização, ações de educação ambiental e uma especial atenção aos animais de sangue frio e roedores… o que mais pode-se querer?

A coleção conta com animais emblemáticos como o dragão de komodo, o rato com tromba de elefante (Rhynchocyon petersi), aardvark (em um ambiente escuro, onde ele pode se sentir mto mais a vontade!), panda vermelho (a coisa mais fofa do universo), rinoceronte branco, okapi, entre outras espécies.

O zoo do Central Park

O central park já é um ponto q vc precisa ir varias vezes. Alem do zoo, o Metropolitan Museum of Art, o American Museum of Natural History, entre outras atrações, estão localizados nas imediações. Na real, da pra passar uma semana inteira so andando em volta do CP! E num desses dias, vale gastar 3 horinhas no zoo.

Ele é pequeno, perto dos outros zoos da WCS, porem é mto ajeitadinho e tem uma arquitetura toda especial, extremamente bem conservada, que data de 1860. Nesta época o zoo ainda era mto centrado no ser humano, com jaulas bem ruins para os animais, porem td foi renovado nos anos 80. Agora o ambiente é mais natural, com mtas plantas e ambientes mais bem planejados tanto para os animais quanto para o paisagismo.

A parte que mais me chamou a atenção, alem dos red pandas fofissimos, foi a forma com que é utilizada a educação ambiental. Alguns educadores ficam espalhados pelo parque e vao jogando informações meio q a esmo, para pessoas que estão claramente interessadas. Achei muito interessante a forma de abordagem, e como podemos “plantar a sementinha” da necessidade de conservação, com apenas algumas palavras, um sorriso e uma abordagem na hora certa.

O Aquario de NY

Localizado em Coney Island, o aquário de NY é um lugar muito interessante, porem ainda em desenvolvimento. Atualmente (2016) está em construção e apenas parte do local está aberto a visitação. Para os amantes dos animais, é uma excelente parada já que fica ao lado do parque de diversão que foi palco do mitico filme “Warriors: os Selvagens da noite“, um clássico do cinema dos anos 70!

São poucas as atrações, mas bem chamativas, com aquários muito grandes, alguns oceanários com diversos peixes enormes, e um deles possui diversos tubarões. Alem disso, existe um “teatro” onde ocorrem shows com pinipedes, que podem agradar os pequenos, mas é passavel pelos adultos.

Pelo site da pra vc verificar os horários dos shows, da alimentação dos animais, e hora que são utilizados enriquecimentos ambientais, isto pode tornar o passeio mais interessante pra quem tem um perfil mais técnico.





Zoológico de São Paulo

10 01 2016

Antes de qquer coisa, gostaria de deixar claro que não sou conivente com coleções de animais que se apoiam exclusivamente na exibição de animais, sem uma ação minimamente adequada em relação a educação e geração de conhecimento sobre as espécies mantidas. SOMOS MAIS DE 7 BILHÕES DE PESSOAS. DESTRUíMOS O PLANETA E NÃO HÁ ESPAÇO PRA SOLTAR ANIMAIS. Pense nisto antes de criticar as coleções de animais. Clique aqui para ler uma publicação onde eu discorro, de forma um tanto pessoal em alguns pontos, sobre o assunto.

O Zoo de SP (clique para acessar o site oficial) é o maior zoológico da América Latina, localizado numa área de Mata Atlântica, onde estão instalados mais de 3000 animais de mais de 400 espécies, fora os que não estão em exibição. Na área de educação, possui diversos projetos anuais e periódicos (como nas férias) com atividades que podem ser consultadas no site da instituição. Tambem possui uma biblioteca de acesso público com muito material da área.

Dentre as diversas atividades, destaco as visitas monitoradas para grupos acima de 20 pessoas (q o site não explica como podem ser solicitadas) e o passeio noturno, q deve ser extremamente interessante, ja que boa parte dos animais possuem hábitos noturnos ou crepusculares, então durante o dia, eles não possuem grandes atividades e durante a noite podemos acompanhar suas atividades cotidianas.

Sempre é válido saber o q os usuários do Trip Advisor tem a dizer, portanto, clique aqui pras opiniões!

O local

A área onde o zoo (e o jardim botânico de SP, outro passeio imperdível na região) se localiza abriga uma porção de mata atlântica onde se localizam a nascente do córrego do Ipiranga. Uma pena que o riacho esta muito poluído.

A mata atlântica é uma floresta tropical localizada do rio grande do norte ate o rio grande do sul, especialmente na região litoranea. Esta área formou uma das mais ricas áreas em termos de biodiversidade, que acabou sendo devastada a ponto de sobrar atualmente apenas algo em torno de 8,5% da sua extensão original. Isto é péssimo por que, alem dos problemas com água e temperatura, já que a mata ajuda a manter o ciclo da água, ainda devemos lembrar que cada peça do ambiente contribui para o equilíbrio. E para aqueles utilitaristas que ignoram a importância da natureza, posso lembrar que a quantidade de moléculas com potencial de se tornar medicamentos e q estão (ou estavam) presentes nas plantas e nos animais, é algo incalculável.

Pelo q eu disse, pode parecer q é um lugar isolado de São Paulo, mas não é verdade. Descendo no Jabaquara, é só procurar pela “ponte Orca” que te leva diretamente para o zoo. Apenas verifique no site os horários de saída e DE VENDA DE TICKETS para não haver problemas.

Dentro do zoo vc vai ter problemas com alimentação, já que as lanchonetes são bem fracas, apesar dos preços relativamente baixos. Isso é um problema caso vc esteja com crianças, no caso dos adultos vc simplesmente se planeja e leva algo ou espera pra comer depois.

Os animais

Uma das coisas mais ou menos frustrantes em relação aos animais do zoo, especialmente em dias de movimento, é que eles não estão confortáveis. Da pra perceber claramente q todas aquela movimentação, aquele monte de gente, algumas vezes extremamente mal educadas, q chegam a jogar pedra nos animais, causa um stress bem grande nos animais. Talvez por isso que os animais sejam revezados na exibição: as vezes a leoa esta em exibição, as vezes é o leão, para que eles descansem. Muitas vezes eles se colocam de costas para não ter q encarar a multidão. Por isso, recomendo a visita em dias de semana, justamente os que não haverá um grande caos e os animais estão em maior conforto.

macaco do velho mundo

as vezes, não olhar é mais facil!

A coleção é muito ampla, desde os populares e famosos animais da megafauna africana, até muitos animais da fauna brasileira, q são mais desconhecidos por nos mesmos. Uma variedade gigantesca de aves rapinantes, tucanos, micos, felinos, alguns galpões dedicados a repteis e anfíbios… não da pra resumir e não da pra citar cada espécie.

 

Muita gente vai considerar um passeio chato ou triste, e eu entendo plenamente. Porém, acho um passeio indispensável para crianças e adultos, primeiro por que o local está limpo, depois pq não protegemos aquilo que não conhecemos.

Para comentários sobre turismo e passeios no Brasil, clique aqui!

E sobre zoos, aqui falo sobre os Zoos em Nova York, sobre o Aquário de SP, Sobre o Borboletário Águias da Serra.





A importância das coleções de animais no novo milênio

2 06 2015

O Brasil possui diversos aquários e zoológicos, cuja a imensa maioria eh público e isso gera diversas distorções quanto sua função. Como existe uma gigantesca má interpretação sobre a função deste tipo de instituição, vou resumir aqui a importância e a problematica da manutenção da fauna em cativeiro (me foco nisso pq sou vet), como forma de embasar minhas considerações em outros posts. Este é basicamente um post onde vou discorrer sobre o assunto pra rebater eventuais (e comuns) criticas qdo falo de criação de animais, viagens e etc.

Infelizmente a imensa maioria das pessoas que dizem defender os animais são completamente ignorantes sobre o assunto e acabam propagando bobagens. Não é culpa delas. Realmente é muito mais fácil viver no mundo da carochinha e acreditar no que lhe convêm, preferencialmente num mundo com claro “certo e errado”, do que pesquisar, aprender, entender uma conjuntura sócio econômica com diversos atores, onde o certo e o errado se misturam. Por isso, peço paciência com este texto, pq ele é realmente denso.

ave avariada por pedrada de criança chata!

Neste texto eu discorro mto sobre zoos padrão, sobre locais onde existe seriedade. Claro q existe merda de todo tipo. Só q é mto fácil descobrir onde não é sério: se o zoo permite que vc entre no recinto e fique abraçando bicho, o lugar não é sério. Ponto final. E felizmente, esses locais são poucos. O tipo de zoo q vc vai apoiar, é uma escolha estritamente pessoal.

Agora… algo q precisamos parar desde já e antes de tudo é com historinha de gente burra, tipo “ain! eles comercializam animais!”. Os Zoologicos e os CETAS (centros de triagem de animais silvestres) brasileiros estão ABARROTADOS de animais, sejam apreendidos pelo tráfico, seja encontrados adoecidos pelo Brasilzão afora. Especialmente zoos NÃO precisam comercializar animais. Bicho precisando de lugar pra ficar tem a rodo.

O desequilíbrio e o cativeiro

Promovemos, como espécie, diversas coisas horrorosas que influenciam mto a existência de vida no planeta. Pra citar algumas coisas q rolam no país, temos a Mata Atlântica reduzida a uma pequena fração do que já foi, bestialidades ambientais que geram deformações que modificam o ambiente de tal forma que eh imprevisível o que ocorrerá (como a construção desenfreada e sem critério de hidroelétricas), introdução de espécies…

Td isso gera desequilíbrio e mtas vezes o único retorno possível a um equilíbrio é um conjunto vazio. Não existe retorno a uma situação prévia. E o maior problema não é a caça nem o comércio de animais (que são sim GRANDES problemas), mas sim a destruição do meio ambiente,  q impede a vida e a reprodução animal. Afinal de contas: como realocar animais se não temos onde solta-los???

Condições para a vida animal 

Pra haverem animais em um local, são necessários 3 fatores indispensáveis: comida, abrigo e água. E o desmatamento gera distorções em todos estes 3 pontos.

A água eh importante não só para beber, mas tb nas questões de umidade que podem gerar ou nao ambientes seguros para o desenvolvimento dos ovos, por exemplo. Portanto, o q importa é a quantidade ideal de água, não apenas água. O excesso de líquido acaba com o deserto ou com o cerrado, mas a falta dela acaba com a mata tropical.

Da mesma forma, o excesso de água num deserto eh algo totalmente diferente do excesso para a floresta tropical. Sem matas o ciclo de água tb eh afetado. A água evapora na hora “errada”, escorre pro lugar errado, e isso gera inclusive falta de água nas cidades, assunto tão em voga para os paulistanos.

Com alterações no regime hídrico e na quantidade de mata, o alimento desaparece, seja a planta nativa q alimenta as especies que la vivem e evoluiram juntas, seja os consumidores primários, como roedores, e especialmente os consumidores de topo de cadeia, como onças ou furões. Sem agua e sem comida, acontece algo q estamos acompanhando diariamente: predadores de topo de cadeia acabam aparecendo por áreas populadas e desmatadas. Isto ocorre simplesmente pq NAO HÁ COMIDA SUFICIENTE PRA MANTER ESTAS ESPÉCIES NO AMBIENTE.

Você sairia da sua casa pra procurar comida na mata? (espero q não…) Animais da mata, da mesma forma, NÃO querem sair da CASA DELES (a mata) para procurar alimentos!

O terceiro fator para exterminar a fauna eh acabar com o abrigo. Sem a mata, os pássaros não tem local para construir seus ninhos. Nao existem tocos para q os animais se abriguem. Nao existem raizes para que eles construam ninhos, como mtos caes fazem. E os animais entram num stress gigantesco.

Eles evoluiram (e tb nasceram e cresceram) para estarem dentro de uma ambiente onde se sentem seguros. Animais de cerrado estão acostumados com ambientes onde eles veem qquer coisa chegando de longe. Animais de florestas gostam de se sentir seguros dentro de um ambiente onde eles sabem q estão escondidos em tanta informação visual que dificilmente alguem notará ele lá. E trocar o ambiente de cada espécie só gera stress. Mto stress.

Atualmente temos muitos trabalhos de pesquisadores serios q mostram q temos uma grande quantidade de animais silvestres capturados em diversas regioes do país, altamente infestados por diversos parasitas, tanto internos quanto externos, o que demonstra que esses animais estão enfrentando situações muito dificeis.

O principal problema da reintrodução: pq não podemos reintroduzir animais no ambiente natural?

SOMOS 7 BILHOES DE SERES HUMANOS. Nós tomamos todo espaço deste planeta. Encaremos esta realidade.

E sabendo que o humano é o pior de todos os inimigos, como podemos reintroduzir animais no ambiente natural, caso eles tenham contatos positivos com seres humanos? Um exemplo claro: imagine que encontramos um filhote com a mãe morta, ou sozinho. Ai, algum ser humano o pega, o alimenta e cuida dele ate que ele tenha um determinado tamanho, o liberando a própria sorte no local onde foi encontrado. Como este animal reagirá no ambiente, caso encontre outros seres humanos?

Ele não terá o receio e o medo (saudável) que um animal deveria ter. Especialmente se este animal estiver passando fome (o q é MTO PROVAVEL, pq sendo ele um filhote, a mãe não teve tempo de ensina-lo a “forragear”/caçar, a procurar alimentos) ele terá muito menos impedimentos parar procurar seres humanos. E seres humanos nas florestas, em geral, são caçadores. Esta “simpatia” pelos seres humanos, é o q especialistas chama de “imprint”. Clique aqui pra ler mais sobre este hábito na wikipedia.

Uma coisa muito importante que é dita nos meios que resgatam animais em construções de barragens e etc, é q o melhor é qdo o animal vai embora com raiva de vc, por que assim vc sabe que ele continuará evitando contato com seres humanos.

Por outro lado, pensando num contexto de ecologia mais amplo, o ponto principal no nosso cenário de degradação ambiental é que possuímos meio ambiente doente, incapaz de suportar vida animal. Especialmente qdo falamos de Mata Atlântica (mas aqui posso falar de TODOS os ambientes naturais do MUNDO), não temos espaço pra nada. São milhares de “manchas” de mata espalhadas no meio de diversas areas desmatadas, de plantacoes ou pasto, onde os animais de mata se recusam a ir. Os animais ficam literalmente ilhados nessas manchas de mata dentro de um imenso pasto.

Pra se ter ideia do tamanho da área necessária, um felino de gde porte, como uma onça, ocupa áreas de 60-90 km quadrados. Eles necessitam de um suporte, de plantas, consumidores primários, secundários, etc… de uma area mto grande para se sustentarem.

Outro exemplo são cervideos que habitam regiões alagadiças. Com o controle dos alagamentos periódicos para favorecer plantações, ou ainda o alagamento total dessas areas para construcao de hidroelétricas, simplesmente nao temos mais locais que possam receber especimes.

Portanto, se uma area eh habitada por felinos e queremos rehabilitar, introduzir especimes, a primeira coisa q eh imprescindivel eh justamente saber se essa área suporta. Sendo q temos menos de 10% de mata atlântica, completamente desfigurada e separada em manchas… como soltar animais numa area assim? Pra condenar tanto ele quanto os que já estão ali a uma competição por comida?

O contato com doenças

Neste caso vou citar a famosa historia do furão de pé preto. Esta espécie, q estava beira da extinção, eh muito sensivel ao virus da cinomose, doença mto conhecida pelos proprietários de cães. Esta eh uma enfermidade altamente debilitante, gera uma diarreia terrivel e evolui para sintomas no sistema nervoso, que, no caso dos furões, invariavelmente evolui para a morte. E a introdução da cinomose nas populacoes desta espécie de furão foi justamente no contato entre cães e furões.

Agora… e se eu te contar que os pinipedes, as focas, sao altamente sensiveis ao virus da cinomose? E se um animal for “salvo” e reintroduzido, porem hospedando o virus da cinomose? E se eu te contar que os pinipedes muitas vezes vivem em colônias gigantescas? Isso pode gerar “simplesmente” o extermínio de grandes populações, ou ainda a extinção de diversas especies, como quase geraram no caso do furao do pe preto.

Outro exemplo, menos cotado pq anfíbios são animais que a maioria das pessoas simplesmente ignora, eh o mortal fungo Batrachochytrium dendrobatidis. Esta espécie foi introduzida via a espécie de rã Xenopus laevis, que é portador são. Vale ressaltar que os anfibios como um todo estão em declínio e os estudiosos temem que logo tenhamos uma extinção em massa nesta classe, sendo que este fungo tem um papel importante nesta hecatombe, ja que a maioria das espécies não consegue conviver com este fungo.

Dentro deste cenario, a transmissao de doencas que sao benignas pra uns e mortais pra outros, eh uma constante. Tb devemos lembrar que isto já ocorreu com humanos. Durante a colonização da america, os homens brancos trouxeram doenças que dizimaram povos indigenas.

Um cenário sombrio

Neste cenário, o cativeiro eh uma opção extremamente importante, atuando como reserva genética , como “deposito” de animais, como ambiente de PESQUISA quanto a manutenção das espécies animais pq NÃO PROTEGEMOS AQUILO QUE DESCONHECEMOS.

E qdo eu digo “deposito”, nao estou brincando. Eh realmente um deposito pq ao mesmo tempo que nao temos espaço pros animais na natureza, apreende -se uma enorme quantidade de animais que alimentam o tráfico mundial de animais. E as instituições, especialmente as publicas, mas tb as privadas, dificilmente recebem aporte financeiro o suficiente para manutenção de toda estrutura.

A maioria dos especimes debilitados pela captura e pela vida dificil na natureza, convivendo com a pressão humana fortissima. Muitos já com deformidades que impedem o retorno para a natureza. E a questão que não quer calar eh “O QUE FAZER COM ESTES ANIMAIS?”.

As funcoes do zoo – resumo

1- educacao ambiental
2- contato do ser humano com a natureza
3- reserva genetica
4- estudo sobre a biologia das espécies
5- estudo sobre a medicina das especies
6- estudo spbre a reabilitação das especies
7- um ambiente de guarda de animais que não podem ser re-introduzidos

Novamente repito: Obviamente, existem os mais diversos zoos, desde os que vao dopar os animais para que visitantes fiquem abraçando eles, ate aqueles cuja maior parte do trabalho passa completamente despercebido pelos leigos. Qual vc vai apoiar, eh uma escolha sua.

Admitir a complexidade do cenario e debater com profundidade, ou criticar q nem ativista sem cerebro, tb eh uma escolha individual.