alimentação animal: não é tão simples qto parece

1 08 2011

tem uma diferença clara entre escolher um pote de ração nas prateleiras e balancear uma ração. o termo balancear é classicamente utilizado na nutrição para o ato de formular uma alimentação de forma que a biodisponibilidade dos nutrientes supra as necessidades mínimas do animal de forma que ele tenha máxima performance em sua fase da vida, esteja ele em fase de crescimento, manutenção, envelhecimento, ou em épocas especiais, como prenhez, lactação (no caso de mamiferos), ovoposição (ou postura), etc.

muitas pessoas acreditam que é so seguirmos alimentando o animal com o que eles acreditam que a espécie coma na natureza, mas este é um grande engano, por que a natureza não é cativeiro. em cada um dos lugares temos necessidades completamente diferentes.

o exemplo clássico são os psitacideos, normalmente ativos, se alimentando de sementes oleaginosas, altamente caloricas. quando no cativeiro, se alimentados assim ou seguem em deficit de diversas vitaminas, especialmente as lipossoluveis, e minerais, ou se tornam obesas. isso pq na natureza estas aves estariam voando de la pra ca, atividade que gasta mta energia. e no cativeiro, por mais q a ave se movimente, ela não gasta tanta energia assim.

lição numero 1: devemos contrabalancear necessidade calórica com biodisponibilidade de nutrientes.

num segundo plano, tb podemos comentar sobre os ingredientes. os carnivoros selvagens se alimentam preferencialmente de visceras (e coincidentemente mtos parasitas encistam exatamente no fígado, q é um órgao normalmente devorado logo após o abate). tubarões qdo atacam baleias, dão preferencia para a lingua da presa! ou seja: a palatabilidade, o sabor das diversas partes do animal, tb influenciam na ordem em que as partes são ingeridas.

sabendo disto, pergunto: qual a necessidade calórica deste animal? qual o elemento que limita o balanceamento? como garantir que os indices mínimos sejam atingidos? sabendo que os peixes utilizam preferencialmente as proteinas como fornecedores de energia, diferente das aves e mamiferos, que utilizam a via glicolitica preferencialmente, como garantir indices mínimos que supram crescimento e atividade? qual o balanceamento de aminoácidos? e fibras?

como poucos conseguem responder essas questões que são extremamente básicas para o balanceamento de ração, eu aconselho que se mantenham apenas comprando ração, espécie especifica, sempre a mesma ou mudando apenas quando o pote acaba, sem misturar porque a troca repentina de formulação pode levar a diarreias e outros desajustes do trato gastro intestinal.





doação de sangue em pequenos animais

13 06 2011

a gente sempre ouve falar que doar sangue é um ato de amor a vida, e muitos tem isto como hábito, mas o que é desconhecido da maior parte da população é que este mesmo ato salva vidas de animais. não é a doação de sangue de um ser humano para um cão, por exemplo, mas sim de um cão para outro.

vale ressaltar que a transfusão é SEMPRE espécie especifica, de cão pra cão, de gato pra gato, do canario pro canário, do papagaio pro papagaio. qquer tranfusão entre espécies diferentes é um procedimento complexo que deve ser evitado ao máximo.

outro ponto importante é lembrar que este tipo de procedimento é um tipo simples de transplante, portanto não se deve pensar nisto como algo livre de riscos, apesar de extremamente corriqueiro. caso ocorra uma transfusão, o animal deve ser observado de perto por um profissional veterinário durante pelo menos 2 meses.

ok. mas o que o sangue faz?

o sangue corre pelas veias (vasos que chegam ao coração) e artérias (vasos que saem do coração) e estas ruas e avenidas transportam tudo q é necessário para que as células vivam adequadamente: nutrientes e oxigenio, levando embora os subprodutos, o lixo produzido por elas, como o gás carbônico e a amonia.

neste ambiente tambem se movimentam as células de defesa do corpo, que saem dos linfonodos e outros orgãos linfoides (que são tipo as delegacias de polícia do corpo) vão para os diversos orgãos para defende-los e vice versa. como o sangue é um tecido líquido, ele possui capacidade de coagulação pra garantir que eles vão ficar sempre dentro dos vasos. neste processo o sangue passa do estado líquido para sólido, formando um tampão caso as paredes do vaso quebrem, para que não haja perda desnecessária.

nisto, caracterizamos 3 das mais importantes funções do sangue: transporte de nutrientes, linha de defesa do corpo e coagulação.

pra que realizar uma transfusão?

na transfusão sanguinea visamos, basicamente, recuperar 2 dessas funções: o transporte de nutrientes e a coagulação.

o que é transfundido?

uma doação de sangue pode gerar diversos tipos de bolsas de hemocomponentes, mas as mais comuns e mais usadas são:

– bolsa de concentrado de hemácias – contem a parte vermelha do sangue, são as hemácias, que carreiam principalmente o oxigenio.
-concentrado de plaquetas – estes elementos sanguineos, as plaquetas, são essenciais para a coagulação. elas funcionam como elemento agregador, “colam” em superfícies feridas e ajudam a formar o coagulo.
– plasma – é a parte mais liquida do sangue, formada em grande parte por água, mas possui tb elementos importantes: alguns fatores de coagulação (elementos que ajudam a consolidar o coagulo) e proteinas que ajudam a carrear as diversas substancias utilizadas pelas células.

o teste de compatibilidade: pra que?

transfusão do sangue é um transplante de tecido, e isso tem mtas implicações. a policia do corpo, os leucocitos, tem como função básica garantir que tudo q temos dentro de nos, nos pertence. por isso, ao realizarmos a transfusão, se as celulas de defesa vão analisar se este novo elemento introduzido é ou não igual ao resto do corpo. ai q entra a importancia dos tipos sanguineos. os grupos iguais possuem semelhanças que confundem as células de defesa, que não destroem o sangue transfundido.

um exemplo bem simples: imagine um policial atras de um bandido. se ele sabe que o ladrão está num carro X, ele automaticamente irá parar todos estes carros para averiguação e vai deixar todos os outros passarem. da mesma forma, para o sistema de defesa, todas as células do nosso corpo são da marca Y, então se avistar uma célula X, ele irá lá averiguar e destruir.

e qto aos grupos sanguineos?

os cães possuem diversos grupos sanguineos, bem diferentes dos humanos. enquanto o ser humano tem basicamente o grupo ABO (ou AB0, como alguns preferem) e o rh (existem outros, conhecidos como “tipos raros”), os cães possuem 7 grupos, denominados pelos números de 1 a 7, sendo que o tipo 1 possui 3 tipos (tipo 1.1, tipo 1.2 e tipo 1.3) e é um dos mais importantes quando falamos de transfusão.

por este motivo a transfusão de sangue entre cães é um procedimento bem delicado e precisamos realizar diversos exames para garantirmos que existe completa compatibilidade entre os animais. por isso realiza-se os testes de compatibilidade, q não é apenas misturar os dois sangues, como explicarei a seguir.

os gatos são um tanto mais simples, possuem apenas 3 tipos sanguineos, o A, o B e o AB, sendo que podem existir outros ainda não descritos.

a transfusão entre gatos tem uma vantagem: mais de 90% dos animais são descritos como do tipo A, entao a chance de errar é menor. mas caso não se realizem os testes adequados, a consequencia é gravissima e pode levar o animal a morte, pq é sabido que o qdo o tipo B recebe sangue tipo A, ocorre uma reação mto grave e dificilmente reversível.

o teste de compatibilidade: mais informações!

para evitar problemas se realiza o teste de compatibilidade, onde se mistura hemácias do doador e plasma do receptor (teste maior), hemácias do receptor e plasma do doador (teste menor), em temperaturas de 4°, 25° e 36° celsius. a interpretação desse exame é complexa e o veterinário vai conversar com o patologista clinico para que cheguem ao parecer qto a viabilidade ou não da transfusão.

quem pode doar?

cães: podem doar cães com pelo menos 28 kilos, mais de 1 e menos de 10 anos, que estejam vacinados e bem cuidados.

gatos: como gatos são animais de pequeno porte com poucas celulas vermelhas (quando comparado a outras espécies), por isso se da preferencia a gatos de grande porte, como maine coon e rag doll. eles tem de ser negativos pra FIV e outras doenças transmissiveis.





dicas pra fotografar animais

9 06 2011

eu acho q a técnica de iluminação é meio q indiferente, o problema é lidar com o animal pra ele colaborar com o ensaio. luz contínua pode deixar o animal quente, flash pode assustar… tem vantagens e desvantagens e vc vai pastar de um jeito ou de outro pra conseguir o q vc quer. e vcnão tem como prever com qual o animal prefere. cães costumam ser mais indiferentes, ja alguns gatos odeiam flashes.

mantenha o dono (q não é o mesmo q proprietário, dono é o q cuida) sempre por perto pq a presença acalma o animal. use os brinquedos pra atrair a atenção deles, biscoitos e carninhas, desses q tem em pet shop, pra recompensar. e DE bocados de alimento qdo vc oferecer, senão o bicho se sente q nem idiota e pode passar a não colaborar. alguns gostam de barulhinhos, bolinhas q fazem som e tal. alguns não aceitam q vc chame a atenção dele, não comem da sua mão, ai o dono se torna uma ferramenta importantissima para fazer o animal “posar”. vc pode alternar todos estas técnicas.

ANTES DE MEXER NO ANIMAL SEMPRE apresente o dorso da mão pra ele cheirar, mantendo-se na altura dele, sem movimentos bruscos e com suavidade pra ele cheirar (claro q o animal deve estar na coleira com o dono ao lado). se ele rosnar ou qquer coisa, respeite. vc pode tentar comprar ele com comida, mas sempre peça permissão. tem gente “malhação”, q fica nervoso qdo vc da comida pro bicho dele (talvez pq ele não possa comer e quer q o bicho tb não coma! laughing.gif ) fale baixo com ele, faça amizade, senão o projeto vai pras picas. este primeiro passo é fundamental.

é importante q o ensaio seja razoavelmente rápido, depois de uns 30 minutos o animal começa a ficar agitado, ainda mais se não tiver agua. qdo ele cansar, de um intervalo de pelo menos 10 minutos, uma volta rapida na rua pro bicho sossegar. provavelmente ele vai se deixar fotografar novamente.

NUNCA utilize nenhuma forma de tranquilizante ou sedativo. primeiro pq é uma bruta sacanagem com o animal. em segundo lugar pq se vc errar, pode matar (e tem raças q são sensíveis a determinados medicamentos). em terceiro lugar pq é um ato criminoso e so um médico veterinário pode fazer este tipo de procedimento.

o melhor seria ter um cão e treina-lo, mas nem sempre é trabalho de publicidade desse tipo.

gatos são animais bem mais dificeis de lidar, uns fora de casa vão se tornar anjos, outros vão achar q são leões. eles vão invariavelmente querer ficar dentro do lugar de onde eles vieram (caixa de transporte) e sempre q vc der uma brecha ele vai tentar fugir. por isso mantenha o ambiente LACRADO, janelas fechadas, portas fechadas e sem locais altos pra ele subir. cuidadon com ar condicionado central. mantenha tb um par de luvas de raspa por perto, caso o bichano comece a dar piti. e to falando serio.

o truque da comida não funciona bem, mas os brinquedinhos e sons funcionam melhor e por mais tempo. gatos gostam de caçar, vc pode aproveitar este comportamento pra fotos “sou um caçador de ratos” e pra chamar a atenção. o problema é q demora pra maioria dos gatos se sentir em casa e eles são extremamente territoriais, então… paciencia!

1 ensaio de humanos =1/4 de ensaio de animais (uma comparação q eu constato na prática). vc pode demorar dias pra conseguir A foto.

pra cães o ensaio out door é classe, bem mais sossegado apesar de ser mais trabalhoso pra gente e não fornecer o resultado q um estudio fornece.

dica de livro: adestramento inteligente do alexandre rossi. ele fornece umas técnicas de adestramento rápido, ai vc consegue mais coisas em menos tempo.

vc ainda por cima faz um filme danado com o cliente pq ensina pra ele umas boberinhas sobre o comportamento animal e ele vai achar q vc é O cara. especialmente se vc pegar a manha de lidar com gatos. dono de gato em geral é uma praga, mas ele sempre faz o q vc quer, paga bem e são dedicados.





comportamento básico dos gatos

4 06 2011

os gatos NÃO SÃO TRAIÇOEIROS e NÃO SE APEGAM SOMENTE AO LOCAL. eles são vitimas de diversos preconceitos, que são mantidos por pessoas que na imensa maioria das vezes nem ao menos possuem um gato para compreender as suas necessidades e caracteristicas. neste texto vou falar sobre a vida dos gatos, para que possamos compreender como eles nos enxergam e pq eles fazem o q fazem.

ciclo cicardiano – os gatos são animais com habitos noturnos. é durante a noite que eles caçam e socializam. porem, isso não significa q ele so durma durante o dia e so fique acordado durante a noite. eles dormem varias vezes durante o dia. portanto, vc pensa que seu gato é preguiçoso, mas a verdade é q ele está mais ativo justmanente qdo vc está dormindo.

alimentação – gatos são caçadores solitários que capturam pequenas presas e as consomem, com preferencia a visceras. caçam por emboscada e são extremamente focados. por isso é importante que o alimento especifico pra gato seja oferecido em diversas porções durante o dia e a noite.

socialização – machos – formam grupos de animais mais fortes que dominam uma determinada área e tem “passe livre”. fazem reuniões em certos pontos, onde medem forças e se testam estabelecendo quem pode ou não ficar por ali. este comportamento é tão característico, que é retratado em desenhos animados como no TOPCAT, no Brasil conhecido com “a turma do Manda Chuva”.

gatos novatos são perseguidos e expulsos, até q provem q merecem estar naquele grupo, porem brigas mais claras são evitadas, pq por mais fraco, eles estão bem armados e podem se machucar gravemente. mas machucados leves são comuns, já que estão em constante prova.

caso um dos membros aparentar doença ou fraqueza, automaticamente será atacado pelos outros, até que prove ser “digno”.

femeas – formam grupos mais voltados a cuidar das crias. passam tb por provações dos grupos, mas por motivos sexuais são mais toleradas.

ambos os sexos – é interessante notar que mudanças fisicas, como mudança de cheiro ou tosa, deixam os animais diferentes e isso pode ser interpretado, pelos companheiros de área, como uma fraqueza ou doença. por isto, é comum que gatos sejam atacados após os banhos. alguns sabem mto bem disso, portanto ficam mais caseiros após estas mudanças, ate q volte a uma aparencia q eles julguem “normal”.

eles tb fazem alianças. pares ou trios podem se juntar , viver juntos e se proteger. são irmãos, convivem na mesma área, dormem proximos e um cuida da segurança do outro. é uma amizade, literalmente, pode ocorrer com animais de sexo diferente.

eles tb se comunicam com diversos sinais, como cheiro exalado por glandulas entre os dedos e do lado da orelha e por marcas fisicas deixadas em madeira, por exemplo.

territorialidade é um ponto chave e de extrema importancia. como vimos, os felinos são extremamente territoriais. consomem mto recurso natural (ratos, insetos e etc), eles realmente gostam mto da sua área e se sentem seguros lá, ja que conhecem os esconderijos, inimigos, locais de facilidads (como alimentos), e etc. por isso que eles estressam quando saem do seu lar. e é facil entender pq: se coloque no lugar da vida de gato. vc dorme mais de 12 horas por dia. tem uma gangue q vc tem q ganhar o respeito e q vai te perseguir caso vc não se adeque. e exatamente por isso que gatos castrados e de apartamento se adpatam mto melhor a mudanças, apesar de tb não gostarem delas.

estrutura familiar – os machos e femeas se relacionam por compartilharem territorios e com interesses sexuais. as femeas se juntam em grupos que cuidam de filhotes, formando uma “creche”. os filhotes treinam como caçar e como brigar. como são animais naturalmente caçadores e curiosos, de acordo com o crescimento, eles vão se afastando do nucleo de filhotes e inicia sua vida adulta.

num proximo artigo, abordo as implicações de todos estes fatos.





pq adestrar o seu animal?

12 05 2011

adestrar um animal de estimação é muito importante, mas mta gente acha q é besteira, que isso transforma ele em um robozinho ou q faz q ele perca a personalidade. mas so perde a personalidade se vc acha que ser mimado ou mal educado é indicativo de personalidade. não é. TA ERRADO! personalidade TODOS os cães tem, todos vão manifestar estes traços, mas so vai aproveitar isso ao máximo aquele que entende o comportamento canino. e é bem simples, os animais são infinitamente mais razoáveis que os seres humanos. conviver com eles mal educados e mimados é MTO MAIS FACIL do que conviver com mtas pessoas.

ao meu ver “adestramento” é uma palavra meio errada. eu prefiro trabalhar com o termo “etologia”, q é a compreensão do comportamento animal. e é tudo muito simples, cada espécie possui repertorios de comportamento que são manifestados em determinadas ocasiões. por exemplo: temos a nossa rotina. acordamos, vamos para o trabalho, almoço, happy hour, mimamos nossos conjuges e dormimos. temos nisso o ciclo cicardiano (o ciclo q alterna sono e vigilia), alimentação, estrutura familiar, socialização e trabalho. vamos analisar o caso dos cães, q é mais conhecido e simples, pq todo mundo conhece um.

ciclo cicardiano: os cães, como a maioria dos mamíferos, incluindo seres humanos, não dorme direto durante a noite. ele dorme parte da noite e parte do dia, e mais tempo q nós, q varia entre 9 e 12 horas, com mais variação entre individuos. e eles dorme picadinho, acordam, fazem suas atividades, comem, dormem durante parte do dia (normalmente nos momentos quentes), acordam, aproveitam a parte mais amena da tarde, e dormem um periodo mais longo durante a noite. claro q existem modificações desta rotina, de acordo com a rotina dos donos, por exemplo. ENTENDA O CICLO CICARDIANO DO SEU CÃO. observe isto.

alimentação – os cães costumam comer o qto podem depois de caçar algo grande, enterram os restos e ficam forrageando, procuram pequenas presas enquanto não aparece algo maior. eles vivem mais dessas pequenas caças, as gdes presas são escassas e normalmente precisam de um esforço bem grande. nisto eles comem muita coisa, plantas, pequenos animais, frutas, etc. eles possuem, portanto, capacidade de comerem mto, mas o mais comum e mais saudável é que eles sejam alimentados várias vezes durante o dia, cerca de 6 pequenas porções seria adequado. e depois de comer, eles costumam socializar, para fortalecer os laços, e então dormem. depois vou ressaltar a importancia destas sequencias de comportamentos.

socialização – os cães brincam entre eles, como uma forma de treinamento para a caça e para outras interações importantes. se mordem de leve, se lambem e se acarinham, fortalecendo laços. assim os filhotes aprendem como se tratar e a quem aceitar, bem como encontram seu lugar dentro da hierarquia. qdo as brincadeiras começam a passar dos limites, eles costumam demonstrar atitudes de submissão, mostram a barriga ou curvam o pescoço, deixando a cabeça no chão.

estrutura familiar – as matilhas são organizadas de forma hierárquica. os chefes são os pais, a fema e o macho alfa. logo abaixo estão animais mais novos, femeas satelites que auxiliam e ai vem a filhotada. as femeas cuidam dos filhotes e por isso existe a recorrente “gravidez psicológica”. a femea alfa precisa ajudar na caça, então as femeas subordinadas tb tem leite para ajudar no aleitamento da filhotada. mas esta hierarquia é movel, os machos mais fortes e agressivos vão tentando formar sua propria matilha ou se juntando com outros cães, ou lutando com um macho alfa e ganhando a sua matilha ja formada. ao contrário do q pode se pensar, o casal alfa é mto querido, eles se mantem por dominancia, mas não é so violenta, são várias demostrações de que eles “mandam bem”. o macho alfa é aquele q sustenta, q ensina os outros a caçarem, q ajuda a todos. a femea alfa é a mãezona. a troca de liderança nem sempre é realizada na briga franca. os alfa são lideres natos, não votados ou tiranos. este ponto é essencial para o adestramento, pq se vc tem atitudes de lider, seu cão irá te admirar mais e te admite como o alfa.

trabalho – basicamente podemos falar de 2 trabalhos: caça e cuidados com filhotes.

a caça é feita via farejamento da presa, cercamento e abate. os cães vão buscando a presa, perseguindo, a cercam e abatem. o amcho amis experiente, normalmente o alfa, fareja a presa e os outros vão servindo como assistentes. existe uma certa competição pra saber quem vai na frente, pra saber quem lidera. mas eles tb se organizam para que um não fique passando por cima do outro atrapalhando a caçada, de uma forma mto interessante e dificil de ser explicada em pouco tempo. deixariam qquer estrategista militar de boca aberta!

enquanto os caçadores arrumam alimento, o resto da matilha c vira, se cuida de predadores e cuidam da filhotada. as femeas aleitam os menores, os maiores mantem uma ronda cuidando para que predadores não se aproximem.

utilizando a etologia para entender seu animal

sabendo de tudo isso acima, te pergunto:
pq a sua cadelinha tem sempre gravidez psicológica? pq ela não é femea alfa? será q vc pega mto pesado com ela?
pq seu cão rosna pra vc? pq ele é o macho alfa, pq ele ta brincando com vc e treinando pra caça ou pq ele quer ser o macho alfa?
o seu cão nunca deixa vc ficar na frente dele e nunca te segue? será que ele não ta se sentindo o farejador alfa da matilha? ele não está competindo com vc?
ele gosta q cocem a barriga ou ele baixa o pescoço, olha pro chão e evita seu olhar. sera que não ta mto submisso? vc não ta pegando pesado na dominancia?
ele rosna qdo vc vai pegar a comida dele. ele não ta respeitando sua posição de alfa?
ele rosna qdo vc chega perto d sua mulher? é, meu querido! vcs são a familia dele, e ele não nasceu do ventre da sua patroa. ele pode sim estar pensando q vc ta pegando a femea dele!

dicas para vc ser dominante

1 – não deixe ele passar em portas na sua frente;
2 – acostume-o desde pqno a permitir q vc mexa na comida dele. caso vc sinta medo, o prenda em algum lugar e mexa na comida dele, com ele vendo;


3 – vai repreender o cão? pegue-o pela dobrinha em cima do pescoço, q nem a mãe carrega o filhote. não precisa de mta coisa, so pega, sem apertar, e conversa com ele firme e com calma. NÃO DOI, PODE FAZER SEM MEDO. a mensagem é tipo “mamãe não gostou do q vc fez!” e funciona MTO BEM;
4 – se possivel enquanto vc ta repreendendo, force ele a ficar de barriga pra cima;
5 – se ele fizer merda, repreenda na hora, senão ele “esquece” o q fez (de verdade) e não entende pq ta tomando bronca. ai é mancada e inutil;
6- vc passeia com ele sem coleira, então o force a te seguir. se ele for pra um lado, tentando te ultrapassar, simplesmente vire pro outro lado e vai embora. ele VAI atras de vc. são animais familiares, não querem ficar sozinhos. e se vc tem medo q ele não te siga, vc não deveria andar com ele sem coleira;
7- respeite os limites. não fique enchendo o saco do bicho. se ele tem medo ou não gosta, ou faça ele perder o medo, com a ajuda de um especialista, ou desencane, pq excesso de medo pode levar a atos de desespero. afinal… pro bicho é serio. ele não entende completamente o q está acontecendo;


8 – não tenha medo. se ele aprende q qdo rosna cessa o estimulo q ele não curte (banho, veterinário ou sei la…), ele vai rosnar MESMO;
9 – cuidado com os desvios de comportamento realmente problemáticos, como ansiedade. seu cão fica extremamente agitado em alguns momentos? se o comportamento incomoda ou chama mto a atenção, pondere: é deletério? prejudica o animal? se a resposta é sim, procure um veterinário especilizado em comportamento animal;
10 – admita que as cagadas q o seu cão faz e vc permite, é pq vc permite e q é plenamente factivel eliminar comportamentos desagradáveis. cães são cães. humanos são humanos. vc pode trata-lo mto bem sem mima-lo em excesso. todos precisam de limites e regras claras, so assim não cometemos injustiças. mas se vc o mima e gosta disso, admita. é melhor pra todo mundo!

para outras espécies

cada espécie tem um tipo de ciclo cicardiano e tudo mais q citei. a maior parte dos passaros, por exemplo, é completamente diurna. alguns são monogamos. outros poligamos. alguns cuidam de um filhote so. alguns vivem em colonia. como vimos, cada fato tem uma implicação.

portanto, estude a biologia da espécie. levante esses comportamentos gerais e pense um pouco q vc vai conseguir uma forma de convencer o animal a fazer o q vc quer, sem ter q apelar para a violencia. nem sempre é possível garantir a convivencia de todas as espécies o tempo todo. primatas, por exemplo, são uma peste, possuem uma agressividade notável e é dificil de burlar numa convivencia de longo prazo.

mas garanto q vc vai fazer sucesso nas rodas de conversa e vai ter uma convivencia mto melhor com seus animais.





vermes e vermifugação: fazendo direito!

7 05 2011

la venho com mais uma orientação sobre como evitar infestações por vermes e explicações mais profundas e escritas sobre pq eu tenho de fazer a chatice de mandar vc procurar um veterinário. este texto é bem simples e básico, fora os exemplos especificos q uso, com nome científico e tal, podem ser trocadas as espécies. as aves tem os seus vermes especificos, os repteis, peixes, etc, idem.

os vermes são um dos piores problemas, especialmente nos filhotes, primeiro pq eles são nojentos, vivem dentro das mais diversas cavidades do corpo, pq mtos deles são zoonoses (ou seja: são transmissíveis aos seres humanos) e infecções maciças podem legar o animal a morte, seja por eles sugarem mtos nutrientes/sangue ou por entupirem o intestino, no caso de vermes intestinais (sim! existem vermes q habitam o coração, pulmão, narinas, etc), o q é péssimo especialmente qdo lembramos que o controle é especialmente eficaz e fácil.

primeiro fato relevante: pra vc “pegar” verme, vc tem q entrar em contato com ambiente contaminado. normalmente limpeza normal da casa e dos alimentos daria conta do problema. ou seja: se vc lavar a roupa, a casa, limpar o bumbum direito depois de defecar e LAVAR AS MÃOS após tal ato, já diminui MTO a chance de vc ter vermes. portanto caso vc limpe o banheiro, o recinto, os fomites (prato, cobertor, etc) do seu cão com frequencia, vc elimina a maior parte das fontes de infecção.

segundo fato relevante: os vermes estão adquirindo resistencia a mtos medicamentos. se vc ler o texto onde falo sobre o controle de pulgas ou o de carrapatos, vc entenderá q o negócio é gravíssimo, pq os “superpoderes” estão chegando a VARIAS espécies. se é dificil vc eliminar as pragas artropodes, q a gente vê, pode pegar e se incomoda um monte, imagine o q não acontece com os vermes, q são grandes, mas estão escondidos e na maioria das vezes passam despercebidos, isso qdo não ganham doses inadequadas de medicamento, incentivando a seleção do mais apto, como o mestre darwin diria. TODO mundo vermifuga o cão por conta, sem assistencia veterinária. e TODO mundo faz errado. por isso, q temos este problema.

o q é vermifugar corretamente? seria vc administrar o medicamento e re-administrar de acordo com o ciclo do verme. explico: o verme nasce de um ovo e tem de virar adulto. para tanto ele faz um tour pelo mundo, seja no corpo de um so ser vivo apenas, ou passando por varios, tipo a solitária q pegamos da vaca (Taenia saginata) ou do porco (Taenia solium). e neste tour, mtas passam por diversos orgãos.

a lombriga dos cães (Toxocara canis), por exemplo, a larva sai do ovo dentro do intestino do cão, entra na circulação, passa por diversos orgãos. ela vai crescendo, e sai pelo pulmão. ai ela vai sendo empurrada pra fora. algumas são “espirradas” pelo animal, mas muitas acabam engolidas e chegam ao intestino (novamente) onde se tornam adultas e produzem ovos.

como mtos dos medicamentos não são absorvidos, não entram na circulação, ficam so no trato gastro intestinal, mesmo q vc consiga matar todos adultos, pode haver uma leva crescendo dentro de outros orgãos, q vão pra morada final justamente depois do medicamento já ter ido embora, infectando novamente o animal.

Portanto, para vermifugar direito, vc precisa saber:
1- que vermes ocorrem no local,
2 – quais medicamentos afetam eles
3 – qual o intervalo de tempo de vida deles (tempo q demora pra larva virar adulta)
4 – caracteristicas das drogas (se ela é ou não absorvida, por exemplo).

devemos lembrar tambem q é complicado aplicar certas drogas. imagine larvas de vermes mortos se decompondo no seu sangue. não é legal, ne? então tb não se deve aplicar determinadas drogas em determinadas infestações! imagine um animal com uma infestação maciça no intestino. se vc mata todos aqueles vermes, pode ser que eles entupam LITERALMENTE o intestino, levando o animal a um problema gravissimo.

é por isso q tenho de dizer CONSULTE O MÉDICO VETERINÁRIO ANTES DE VERMIFUGAR SEU ANIMAL. e é pra ser vet tem q estudar mais de 5 anos.





controlando as pulgas

30 03 2011

ja que iniciei a série “falando de controle de parasitas”, vou discorrer um pouco sobre controle das pulgas de forma adequada. novamente, principalmente qdo falo de remédios utilizados no controle, não cito o nome de nenhum e recomendo q vc procure um veterinário, mas é pq PRECISA de verdade e espero deixar claro o pq. mas leia o texto, pq vou dar umas dicas que podem controlar o problema e talvez vc nem precise passar numa consulta.

vale ressaltar que sou partidário do “controle integrado de pragas”, q é um nome pomposo pra “limpa a casa e lava o bicho”, como vcs vão ver logo mais.

pq controlar as pulgas?
devemos controlar as pulgas não so pq elas tb vão picar seres humanos (apesar de preferirem os animais) e pq elas sugam o sangue do nosso pet (o q pode ser um volume bem grande em algumas situações), mas tb pq elas transmitem outras doenças. uma q é mto importante é o Dipylidium caninum, uma tenia (tb conhecida como solitária) q infecta a pulga, espera q o cão ou gato coma a pulga (acontece qdo ele se coça com a boca) e de lá chega ao intestino. em mtos casos, em infestações graves, da pra ver q tem este verme olhando pras fezes: elas apresentam uns pontinhos parecidos com grãos de arroz q se movem de forma nojenta.

pior q isso é a DAPP, a dermatite aguda por picada de pulga. o seu bicho tem alergia e fica todo empipocado qdo uma pulga da uma mordida. e as vezes UMA mordida é o suficiente pra um inferno de coceira, inchaço, semelhante ao q ocorre com pessoas alérgicas a picada de abelha.

portanto, é bom ficar esperto para economizar direito. sem economia burra!!!

ok! mas como faço o controle?

mta gente pode achar q é so usar a “gotinha” e pronto, mas nem sempre. não adianta vc usar o medicamento de forma errada. por exemplo, um medicamento X dura 2 semanas e vc aplica mensalmente. portanto, parte do tempo ele esta desprotegido e ai caimos no maior erro: não vemos o parasita constantemente e nos enganamos.

mta gente acha q seu bicho não tem pulgas, isso acontece pq mtas vezes eles se limpam constantemente, em especial os gatos. eles simplesmente pegam as pulgas na mordida e se livram. e como vimos acima, isso é um ledo engano. é mto ingenuo acreditar que apesar do mundo ser infestado por pulgas, so o seu não tem. so se ele fica preso em ambiente altamente limpo durante o tempo todo, mas ai vc nem estaria lendo isto, já que é claro q um proprietário q confina seu animal, não se importa com ele.

ok ok. mas como eu controlo?

pra controlar qquer parasita a gente precisa entender como ele vive, pra encontrar os pontos adequados pra intervenção. não adianta derrubar um predio dando martelada na janela.

a vida da pulga é baseada em dois locais básicos:

1- no ninho do bicho, onde ele dorme. a pulga bota o ovo, q é uma bolinha minuscula e lisa, e este ovo cai no ninho (e tb fora dele, durante os passeios). o ninho é um lugar quente, protegido, com umidade agradável. guarde estes detalhes! serão uteis.

2- no próprio animal acometido. Sim! de uma forma grosseira, podemos dizer que o próprio animal é o ninho das pulgas!

no ninho do animal, os ovos eclodem, as larvas ficam lá e se alimentam das fezes dos pais e de detritos q caem por ali. a pulga come ate se empanturrar e faz um coco “nutritivo”, q as larvas adoram. com isso o ninho se torna um lugar altamente contaminado.

nisto temos uma outra lição importante: se tem apenas um casal de pulga em cima do bicho, eles contaminam o ambiente, produzem um monte de ovos, larvas e pupas (onde a larva fica pra se transformar em adulto) e dizemos q pra cada adulta q vemos tem 99 ovos+larvas+pupas no ambiente onde ele fica. isso se ele não mascarar a situação, como no caso dos bichos “auto limpantes”.

ok! não me interessa a vida dessa nojeira. como eu controlo as pulgas?

lembra do ninho? ele é seco, correto? então molhe o ninho! se vc lavar o ninho, mesmo q seja so com agua, o lugar onde ele mora, ai vc ja começa o controle de forma eficiente. simples assim! limpe com agua e sabão, não precisa de mais nada. tem um cobertorzinho e um colchãozinho? tenha 2 “kits”, lave um a cada 2 ou 3 dias e vc já melhora a situação sobremaneira. vc literalmente MATA OS OVOS AFOGADOS. e não me venha com preguiça. é so colocar na maquina de lavar, não da trabalho NENHUM. lave tb as roupas. vc lava as suas, não vai lavar a do cachorro?

tb utilize o aspirador de po para puxar os ovos e, se possivel, aqueles q tem limpeza com vapor, o q será utilississimo pra limpar tapetes e sofás. com este equipamento vc mata os ovos e larvas com calor excessivo e mta umidade, o q é bem diferente das condições ideais, como citamos antes.

so q tem as pulgas adultas q nascem por ai, elas encontram seu pet pq pulam de la pra ca, na rua, nos parques e tudo mais, procurando por hospedeiros. por isso, consulte o colega veterinário, pra q ele indique um remédio q funciona onde vc mora, numa frequencia adequada q proteja seu animal de estimação 100% do tempo e na dose correta. este remédio pode ser via banho, gotinha, spray ou sei la o q… fazendo do jeito certo e limpando o ambiente, vai funcionar.