Zoológico de São Paulo

10 01 2016

Antes de qquer coisa, gostaria de deixar claro que não sou conivente com coleções de animais que se apoiam exclusivamente na exibição de animais, sem uma ação minimamente adequada em relação a educação e geração de conhecimento sobre as espécies mantidas. SOMOS MAIS DE 7 BILHÕES DE PESSOAS. DESTRUíMOS O PLANETA E NÃO HÁ ESPAÇO PRA SOLTAR ANIMAIS. Pense nisto antes de criticar as coleções de animais. Clique aqui para ler uma publicação onde eu discorro, de forma um tanto pessoal em alguns pontos, sobre o assunto.

O Zoo de SP (clique para acessar o site oficial) é o maior zoológico da América Latina, localizado numa área de Mata Atlântica, onde estão instalados mais de 3000 animais de mais de 400 espécies, fora os que não estão em exibição. Na área de educação, possui diversos projetos anuais e periódicos (como nas férias) com atividades que podem ser consultadas no site da instituição. Tambem possui uma biblioteca de acesso público com muito material da área.

Dentre as diversas atividades, destaco as visitas monitoradas para grupos acima de 20 pessoas (q o site não explica como podem ser solicitadas) e o passeio noturno, q deve ser extremamente interessante, ja que boa parte dos animais possuem hábitos noturnos ou crepusculares, então durante o dia, eles não possuem grandes atividades e durante a noite podemos acompanhar suas atividades cotidianas.

Sempre é válido saber o q os usuários do Trip Advisor tem a dizer, portanto, clique aqui pras opiniões!

O local

A área onde o zoo (e o jardim botânico de SP, outro passeio imperdível na região) se localiza abriga uma porção de mata atlântica onde se localizam a nascente do córrego do Ipiranga. Uma pena que o riacho esta muito poluído.

A mata atlântica é uma floresta tropical localizada do rio grande do norte ate o rio grande do sul, especialmente na região litoranea. Esta área formou uma das mais ricas áreas em termos de biodiversidade, que acabou sendo devastada a ponto de sobrar atualmente apenas algo em torno de 8,5% da sua extensão original. Isto é péssimo por que, alem dos problemas com água e temperatura, já que a mata ajuda a manter o ciclo da água, ainda devemos lembrar que cada peça do ambiente contribui para o equilíbrio. E para aqueles utilitaristas que ignoram a importância da natureza, posso lembrar que a quantidade de moléculas com potencial de se tornar medicamentos e q estão (ou estavam) presentes nas plantas e nos animais, é algo incalculável.

Pelo q eu disse, pode parecer q é um lugar isolado de São Paulo, mas não é verdade. Descendo no Jabaquara, é só procurar pela “ponte Orca” que te leva diretamente para o zoo. Apenas verifique no site os horários de saída e DE VENDA DE TICKETS para não haver problemas.

Dentro do zoo vc vai ter problemas com alimentação, já que as lanchonetes são bem fracas, apesar dos preços relativamente baixos. Isso é um problema caso vc esteja com crianças, no caso dos adultos vc simplesmente se planeja e leva algo ou espera pra comer depois.

Os animais

Uma das coisas mais ou menos frustrantes em relação aos animais do zoo, especialmente em dias de movimento, é que eles não estão confortáveis. Da pra perceber claramente q todas aquela movimentação, aquele monte de gente, algumas vezes extremamente mal educadas, q chegam a jogar pedra nos animais, causa um stress bem grande nos animais. Talvez por isso que os animais sejam revezados na exibição: as vezes a leoa esta em exibição, as vezes é o leão, para que eles descansem. Muitas vezes eles se colocam de costas para não ter q encarar a multidão. Por isso, recomendo a visita em dias de semana, justamente os que não haverá um grande caos e os animais estão em maior conforto.

macaco do velho mundo

as vezes, não olhar é mais facil!

A coleção é muito ampla, desde os populares e famosos animais da megafauna africana, até muitos animais da fauna brasileira, q são mais desconhecidos por nos mesmos. Uma variedade gigantesca de aves rapinantes, tucanos, micos, felinos, alguns galpões dedicados a repteis e anfíbios… não da pra resumir e não da pra citar cada espécie.

 

Muita gente vai considerar um passeio chato ou triste, e eu entendo plenamente. Porém, acho um passeio indispensável para crianças e adultos, primeiro por que o local está limpo, depois pq não protegemos aquilo que não conhecemos.

Para comentários sobre turismo e passeios no Brasil, clique aqui!

E sobre zoos, aqui falo sobre os Zoos em Nova York, sobre o Aquário de SP, Sobre o Borboletário Águias da Serra.

Anúncios




calopsitas em fuga

15 08 2011

hj, voltando do banco, me deparo com uma calopsita solta em área aberta, proximo a uma praça. e esta historia não é isolada. conheço algumas pessoas, colegas médicos veterinários, q “adquiriram” suas calopsitas na rua. eram tão doceis, a ponto de permitir que um estranho as pegassem.

e não é nada estranho. a fuga não tem a ver com vontade de fugir, ou não gostar mais do dono (q é uma estrapolação grosseira antropomorfica, mas tem gente q tem necessidade de lidar dessa forma). a questão é q qquer animal tem necessidade de ir passear e explorar o mundo. so q qdo se tem capacidade de voar uma centena de kilometros num dia, nem sempre é fácil re-encontrar o que O HUMANO chama de lar.

isso é uma grande preocupação para os amantes da natureza, por que o estabelecimento de uma população de calopsitas no Brasil (ou mesmo portugal e outras localidades q falam portugues, já que são aves australianas) vai gerar competição com outras tantas aves, atacando as poucas fontes de alimentação disponíveis na cidade, dificultando a vida de todas as espécies que competem.

por isso, gostaria de ressaltar uma das grandes necessidades para a criação destas aves: o manejo das asas. para diminuir claramente a possibilidade destes animais fugirem, é imprescindivel aparar as asas de forma adequada.

o primeiro esclarecimento necessário é que retirando essas penas responsáveis pela sustentação durante o voo não impedem completamente o voo. a ave vai manter a capacidade de planar por pequenas distancias, o que é mto importante para que ela não se machuque em caso de quedas, por exemplo.

tão importante quanto cortar, é cortar o tanto necessário, por que caso não esteja corretamente equilibrado a ave irá literalmente girar no proprio eixo quando bater asas, pq uma asa irá bater com a mesma força, mas gerando uma força de arrasto, a força q empurra o bicho inteiro pra cima durante o voo, menor em um dos lados.

existem diversas formas de fazer o serviço, por isso aconselho que um médico veterinário acompanhe as primeiras vezes, passando o know how pro proprietário e acompanhando, já que é possível machucar a ave especialmente qdo o animal ainda não entende o que está acontecendo e pode se debater. então segurar (conter) de forma adequada é imprescindivel.

não coloco aqui um tutorial de como se faz o serviço pq se alguem corta o dedo, a pele da ave, esmaga o bicho enquanto faz a contenção ou ainda corta uma pena errada q gere hemorragia, isso pode gerar gdes problemas, incluindo morte.





alimentação animal: não é tão simples qto parece

1 08 2011

tem uma diferença clara entre escolher um pote de ração nas prateleiras e balancear uma ração. o termo balancear é classicamente utilizado na nutrição para o ato de formular uma alimentação de forma que a biodisponibilidade dos nutrientes supra as necessidades mínimas do animal de forma que ele tenha máxima performance em sua fase da vida, esteja ele em fase de crescimento, manutenção, envelhecimento, ou em épocas especiais, como prenhez, lactação (no caso de mamiferos), ovoposição (ou postura), etc.

muitas pessoas acreditam que é so seguirmos alimentando o animal com o que eles acreditam que a espécie coma na natureza, mas este é um grande engano, por que a natureza não é cativeiro. em cada um dos lugares temos necessidades completamente diferentes.

o exemplo clássico são os psitacideos, normalmente ativos, se alimentando de sementes oleaginosas, altamente caloricas. quando no cativeiro, se alimentados assim ou seguem em deficit de diversas vitaminas, especialmente as lipossoluveis, e minerais, ou se tornam obesas. isso pq na natureza estas aves estariam voando de la pra ca, atividade que gasta mta energia. e no cativeiro, por mais q a ave se movimente, ela não gasta tanta energia assim.

lição numero 1: devemos contrabalancear necessidade calórica com biodisponibilidade de nutrientes.

num segundo plano, tb podemos comentar sobre os ingredientes. os carnivoros selvagens se alimentam preferencialmente de visceras (e coincidentemente mtos parasitas encistam exatamente no fígado, q é um órgao normalmente devorado logo após o abate). tubarões qdo atacam baleias, dão preferencia para a lingua da presa! ou seja: a palatabilidade, o sabor das diversas partes do animal, tb influenciam na ordem em que as partes são ingeridas.

sabendo disto, pergunto: qual a necessidade calórica deste animal? qual o elemento que limita o balanceamento? como garantir que os indices mínimos sejam atingidos? sabendo que os peixes utilizam preferencialmente as proteinas como fornecedores de energia, diferente das aves e mamiferos, que utilizam a via glicolitica preferencialmente, como garantir indices mínimos que supram crescimento e atividade? qual o balanceamento de aminoácidos? e fibras?

como poucos conseguem responder essas questões que são extremamente básicas para o balanceamento de ração, eu aconselho que se mantenham apenas comprando ração, espécie especifica, sempre a mesma ou mudando apenas quando o pote acaba, sem misturar porque a troca repentina de formulação pode levar a diarreias e outros desajustes do trato gastro intestinal.





pq adestrar o seu animal?

12 05 2011

adestrar um animal de estimação é muito importante, mas mta gente acha q é besteira, que isso transforma ele em um robozinho ou q faz q ele perca a personalidade. mas so perde a personalidade se vc acha que ser mimado ou mal educado é indicativo de personalidade. não é. TA ERRADO! personalidade TODOS os cães tem, todos vão manifestar estes traços, mas so vai aproveitar isso ao máximo aquele que entende o comportamento canino. e é bem simples, os animais são infinitamente mais razoáveis que os seres humanos. conviver com eles mal educados e mimados é MTO MAIS FACIL do que conviver com mtas pessoas.

ao meu ver “adestramento” é uma palavra meio errada. eu prefiro trabalhar com o termo “etologia”, q é a compreensão do comportamento animal. e é tudo muito simples, cada espécie possui repertorios de comportamento que são manifestados em determinadas ocasiões. por exemplo: temos a nossa rotina. acordamos, vamos para o trabalho, almoço, happy hour, mimamos nossos conjuges e dormimos. temos nisso o ciclo cicardiano (o ciclo q alterna sono e vigilia), alimentação, estrutura familiar, socialização e trabalho. vamos analisar o caso dos cães, q é mais conhecido e simples, pq todo mundo conhece um.

ciclo cicardiano: os cães, como a maioria dos mamíferos, incluindo seres humanos, não dorme direto durante a noite. ele dorme parte da noite e parte do dia, e mais tempo q nós, q varia entre 9 e 12 horas, com mais variação entre individuos. e eles dorme picadinho, acordam, fazem suas atividades, comem, dormem durante parte do dia (normalmente nos momentos quentes), acordam, aproveitam a parte mais amena da tarde, e dormem um periodo mais longo durante a noite. claro q existem modificações desta rotina, de acordo com a rotina dos donos, por exemplo. ENTENDA O CICLO CICARDIANO DO SEU CÃO. observe isto.

alimentação – os cães costumam comer o qto podem depois de caçar algo grande, enterram os restos e ficam forrageando, procuram pequenas presas enquanto não aparece algo maior. eles vivem mais dessas pequenas caças, as gdes presas são escassas e normalmente precisam de um esforço bem grande. nisto eles comem muita coisa, plantas, pequenos animais, frutas, etc. eles possuem, portanto, capacidade de comerem mto, mas o mais comum e mais saudável é que eles sejam alimentados várias vezes durante o dia, cerca de 6 pequenas porções seria adequado. e depois de comer, eles costumam socializar, para fortalecer os laços, e então dormem. depois vou ressaltar a importancia destas sequencias de comportamentos.

socialização – os cães brincam entre eles, como uma forma de treinamento para a caça e para outras interações importantes. se mordem de leve, se lambem e se acarinham, fortalecendo laços. assim os filhotes aprendem como se tratar e a quem aceitar, bem como encontram seu lugar dentro da hierarquia. qdo as brincadeiras começam a passar dos limites, eles costumam demonstrar atitudes de submissão, mostram a barriga ou curvam o pescoço, deixando a cabeça no chão.

estrutura familiar – as matilhas são organizadas de forma hierárquica. os chefes são os pais, a fema e o macho alfa. logo abaixo estão animais mais novos, femeas satelites que auxiliam e ai vem a filhotada. as femeas cuidam dos filhotes e por isso existe a recorrente “gravidez psicológica”. a femea alfa precisa ajudar na caça, então as femeas subordinadas tb tem leite para ajudar no aleitamento da filhotada. mas esta hierarquia é movel, os machos mais fortes e agressivos vão tentando formar sua propria matilha ou se juntando com outros cães, ou lutando com um macho alfa e ganhando a sua matilha ja formada. ao contrário do q pode se pensar, o casal alfa é mto querido, eles se mantem por dominancia, mas não é so violenta, são várias demostrações de que eles “mandam bem”. o macho alfa é aquele q sustenta, q ensina os outros a caçarem, q ajuda a todos. a femea alfa é a mãezona. a troca de liderança nem sempre é realizada na briga franca. os alfa são lideres natos, não votados ou tiranos. este ponto é essencial para o adestramento, pq se vc tem atitudes de lider, seu cão irá te admirar mais e te admite como o alfa.

trabalho – basicamente podemos falar de 2 trabalhos: caça e cuidados com filhotes.

a caça é feita via farejamento da presa, cercamento e abate. os cães vão buscando a presa, perseguindo, a cercam e abatem. o amcho amis experiente, normalmente o alfa, fareja a presa e os outros vão servindo como assistentes. existe uma certa competição pra saber quem vai na frente, pra saber quem lidera. mas eles tb se organizam para que um não fique passando por cima do outro atrapalhando a caçada, de uma forma mto interessante e dificil de ser explicada em pouco tempo. deixariam qquer estrategista militar de boca aberta!

enquanto os caçadores arrumam alimento, o resto da matilha c vira, se cuida de predadores e cuidam da filhotada. as femeas aleitam os menores, os maiores mantem uma ronda cuidando para que predadores não se aproximem.

utilizando a etologia para entender seu animal

sabendo de tudo isso acima, te pergunto:
pq a sua cadelinha tem sempre gravidez psicológica? pq ela não é femea alfa? será q vc pega mto pesado com ela?
pq seu cão rosna pra vc? pq ele é o macho alfa, pq ele ta brincando com vc e treinando pra caça ou pq ele quer ser o macho alfa?
o seu cão nunca deixa vc ficar na frente dele e nunca te segue? será que ele não ta se sentindo o farejador alfa da matilha? ele não está competindo com vc?
ele gosta q cocem a barriga ou ele baixa o pescoço, olha pro chão e evita seu olhar. sera que não ta mto submisso? vc não ta pegando pesado na dominancia?
ele rosna qdo vc vai pegar a comida dele. ele não ta respeitando sua posição de alfa?
ele rosna qdo vc chega perto d sua mulher? é, meu querido! vcs são a familia dele, e ele não nasceu do ventre da sua patroa. ele pode sim estar pensando q vc ta pegando a femea dele!

dicas para vc ser dominante

1 – não deixe ele passar em portas na sua frente;
2 – acostume-o desde pqno a permitir q vc mexa na comida dele. caso vc sinta medo, o prenda em algum lugar e mexa na comida dele, com ele vendo;


3 – vai repreender o cão? pegue-o pela dobrinha em cima do pescoço, q nem a mãe carrega o filhote. não precisa de mta coisa, so pega, sem apertar, e conversa com ele firme e com calma. NÃO DOI, PODE FAZER SEM MEDO. a mensagem é tipo “mamãe não gostou do q vc fez!” e funciona MTO BEM;
4 – se possivel enquanto vc ta repreendendo, force ele a ficar de barriga pra cima;
5 – se ele fizer merda, repreenda na hora, senão ele “esquece” o q fez (de verdade) e não entende pq ta tomando bronca. ai é mancada e inutil;
6- vc passeia com ele sem coleira, então o force a te seguir. se ele for pra um lado, tentando te ultrapassar, simplesmente vire pro outro lado e vai embora. ele VAI atras de vc. são animais familiares, não querem ficar sozinhos. e se vc tem medo q ele não te siga, vc não deveria andar com ele sem coleira;
7- respeite os limites. não fique enchendo o saco do bicho. se ele tem medo ou não gosta, ou faça ele perder o medo, com a ajuda de um especialista, ou desencane, pq excesso de medo pode levar a atos de desespero. afinal… pro bicho é serio. ele não entende completamente o q está acontecendo;


8 – não tenha medo. se ele aprende q qdo rosna cessa o estimulo q ele não curte (banho, veterinário ou sei la…), ele vai rosnar MESMO;
9 – cuidado com os desvios de comportamento realmente problemáticos, como ansiedade. seu cão fica extremamente agitado em alguns momentos? se o comportamento incomoda ou chama mto a atenção, pondere: é deletério? prejudica o animal? se a resposta é sim, procure um veterinário especilizado em comportamento animal;
10 – admita que as cagadas q o seu cão faz e vc permite, é pq vc permite e q é plenamente factivel eliminar comportamentos desagradáveis. cães são cães. humanos são humanos. vc pode trata-lo mto bem sem mima-lo em excesso. todos precisam de limites e regras claras, so assim não cometemos injustiças. mas se vc o mima e gosta disso, admita. é melhor pra todo mundo!

para outras espécies

cada espécie tem um tipo de ciclo cicardiano e tudo mais q citei. a maior parte dos passaros, por exemplo, é completamente diurna. alguns são monogamos. outros poligamos. alguns cuidam de um filhote so. alguns vivem em colonia. como vimos, cada fato tem uma implicação.

portanto, estude a biologia da espécie. levante esses comportamentos gerais e pense um pouco q vc vai conseguir uma forma de convencer o animal a fazer o q vc quer, sem ter q apelar para a violencia. nem sempre é possível garantir a convivencia de todas as espécies o tempo todo. primatas, por exemplo, são uma peste, possuem uma agressividade notável e é dificil de burlar numa convivencia de longo prazo.

mas garanto q vc vai fazer sucesso nas rodas de conversa e vai ter uma convivencia mto melhor com seus animais.





vermes e vermifugação: fazendo direito!

7 05 2011

la venho com mais uma orientação sobre como evitar infestações por vermes e explicações mais profundas e escritas sobre pq eu tenho de fazer a chatice de mandar vc procurar um veterinário. este texto é bem simples e básico, fora os exemplos especificos q uso, com nome científico e tal, podem ser trocadas as espécies. as aves tem os seus vermes especificos, os repteis, peixes, etc, idem.

os vermes são um dos piores problemas, especialmente nos filhotes, primeiro pq eles são nojentos, vivem dentro das mais diversas cavidades do corpo, pq mtos deles são zoonoses (ou seja: são transmissíveis aos seres humanos) e infecções maciças podem legar o animal a morte, seja por eles sugarem mtos nutrientes/sangue ou por entupirem o intestino, no caso de vermes intestinais (sim! existem vermes q habitam o coração, pulmão, narinas, etc), o q é péssimo especialmente qdo lembramos que o controle é especialmente eficaz e fácil.

primeiro fato relevante: pra vc “pegar” verme, vc tem q entrar em contato com ambiente contaminado. normalmente limpeza normal da casa e dos alimentos daria conta do problema. ou seja: se vc lavar a roupa, a casa, limpar o bumbum direito depois de defecar e LAVAR AS MÃOS após tal ato, já diminui MTO a chance de vc ter vermes. portanto caso vc limpe o banheiro, o recinto, os fomites (prato, cobertor, etc) do seu cão com frequencia, vc elimina a maior parte das fontes de infecção.

segundo fato relevante: os vermes estão adquirindo resistencia a mtos medicamentos. se vc ler o texto onde falo sobre o controle de pulgas ou o de carrapatos, vc entenderá q o negócio é gravíssimo, pq os “superpoderes” estão chegando a VARIAS espécies. se é dificil vc eliminar as pragas artropodes, q a gente vê, pode pegar e se incomoda um monte, imagine o q não acontece com os vermes, q são grandes, mas estão escondidos e na maioria das vezes passam despercebidos, isso qdo não ganham doses inadequadas de medicamento, incentivando a seleção do mais apto, como o mestre darwin diria. TODO mundo vermifuga o cão por conta, sem assistencia veterinária. e TODO mundo faz errado. por isso, q temos este problema.

o q é vermifugar corretamente? seria vc administrar o medicamento e re-administrar de acordo com o ciclo do verme. explico: o verme nasce de um ovo e tem de virar adulto. para tanto ele faz um tour pelo mundo, seja no corpo de um so ser vivo apenas, ou passando por varios, tipo a solitária q pegamos da vaca (Taenia saginata) ou do porco (Taenia solium). e neste tour, mtas passam por diversos orgãos.

a lombriga dos cães (Toxocara canis), por exemplo, a larva sai do ovo dentro do intestino do cão, entra na circulação, passa por diversos orgãos. ela vai crescendo, e sai pelo pulmão. ai ela vai sendo empurrada pra fora. algumas são “espirradas” pelo animal, mas muitas acabam engolidas e chegam ao intestino (novamente) onde se tornam adultas e produzem ovos.

como mtos dos medicamentos não são absorvidos, não entram na circulação, ficam so no trato gastro intestinal, mesmo q vc consiga matar todos adultos, pode haver uma leva crescendo dentro de outros orgãos, q vão pra morada final justamente depois do medicamento já ter ido embora, infectando novamente o animal.

Portanto, para vermifugar direito, vc precisa saber:
1- que vermes ocorrem no local,
2 – quais medicamentos afetam eles
3 – qual o intervalo de tempo de vida deles (tempo q demora pra larva virar adulta)
4 – caracteristicas das drogas (se ela é ou não absorvida, por exemplo).

devemos lembrar tambem q é complicado aplicar certas drogas. imagine larvas de vermes mortos se decompondo no seu sangue. não é legal, ne? então tb não se deve aplicar determinadas drogas em determinadas infestações! imagine um animal com uma infestação maciça no intestino. se vc mata todos aqueles vermes, pode ser que eles entupam LITERALMENTE o intestino, levando o animal a um problema gravissimo.

é por isso q tenho de dizer CONSULTE O MÉDICO VETERINÁRIO ANTES DE VERMIFUGAR SEU ANIMAL. e é pra ser vet tem q estudar mais de 5 anos.





enriquecimento ambiental para aves: visão geral

7 02 2011

pense na sua vida preso num lugar onde as pessoas te alimentam e vc fica la trancafiado. ta tudo limpo e tem comida, mas ainda assim, seria um saco, concorda? tem gente q ficaria louco, não é? pois é exatamente assim q a maior parte das pessoas tratam seus animais. eles ficam presos num canto e no máximo saem 2 ou 3 vezes por semana pra andar. e isto gera problemas comportamentais. os bichos ficam meio loucos, como qquer pessoa ficaria. e é MTO FACIL e não da trabalho pra acabar com este problema. neste artigo eu vou tratar basicamente o q pode se fazer com aves, sem mtas firulas.

nao é dificil identificar se seu bichinho esta sofrendo de tedio cronico. entre os sintomas mais comuns, ele ira apresentar movimentos repetitivos, que pode ser uma sequencia de pulos ou voos especificos, balanço de cabeça, dancinhas estranhas e repetitivas… o pássaro pode começar a arrancar penas, podendo ficar ate mesmo sem nenhuma pena em toda extensão do corpo que possa ser alcançado pelo bico. lembre-se de q aves, em ambientes naturais, voariam uma grande extensão, portanto tem muita energia para gastar e o “fazer nada” pode ser extremamente sofrido para eles.

a primeira demanda, q é necessariamente a mais importante e sem ela nada faz mto sentido, é manter uma gaiola decente. ela TEM Q SER GDE. não adianta vc fazer um monte de coisa, entupir de enriquecimentos a ponto do bicho não ter espaço pra se manter. então, toma vergonha na cara e compra uma gaiola decente. e nem vem com desculpa. não é tão caro, dura MTO e vai deixar seus bichos MTO mais felizes.

mas não basta ter uma boa gaiola. existem milhares de aves, são cerca de 10 mil espécies, q variam do pequeno colibri, ate o gigante avestruz. uns comem frutas, outros insetos… portanto, so de vc dar uma pesquisadinha na net procurando sobre os habitos e caracteristicas da espécie, vc ja encontrará informação nova pra se inspirar e fazer uma intervenção de enriquecimento ambiental mais adequada para espécie q vc cria.

de uma forma ou de outra, com um espaço decente para os bichos respirarem aliviados, vc pode começar a brincar com os poleiros. vc tem q deixar espaço para que eles pulem de la pra ca, garantindo q não vai ser aquele movimento besta repetitivo de “sobe, desce” sempre de frente. coloque os poleiros de diagonal, em cima e embaixo, perto da casinha deles e em outros lugares interessantes. pense! veja o q ele mais gosta. e mude! tão importante quanto vc fazer o enriquecimento, é mudar de tempos em tempos, para variar a vida. e isso qquer um pode fazer com 5 minutos de trabalho, entre a troca de jornal e a colocação de agua e comida.

falando em comida, é uma boa ideia esconder quitutes em locais “dificeis”. para calopsitas vc pode colocar um pedaço de fruta em cima da gaiola, para que ela tenha um bom trabalho para retirar de la. trabalhos cientificos afirmam que os animais em cativeiro preferem trabalhar para ganhar a comida, ou ainda procura-la, do que ganhar tudo. isso mto provavelmente pq eles querem interagir. pq eles tb raciocinam, num certo grau.

nesta parte mais complexa, q envolve raciocionio e brincadeira, existem diversos brinquedos, em especial para os papagaios e periquitos, os chamados psitacideos. estes são excelentes, mas recomendo q vc tenha uns 3 ou 4 e cada dia coloque um. isso vai fazer vc perder uns 30 segundos da sua vida, chutando alto, mas vai evitar que o brinquedo perca sua graça e se torne um objeto a ser imediatamente roido e destruido (mas tb não vai evitar q seja!).

as aves, no geral, possuem uma questão mto importante em relação ao fotoperíodo, ao tempo q temos de dia e de noite. por isso é muito interessante que vc mantenha o animal num local escuro por um periodo de pelo menos 8 horas. pode ser cobrindo a gaiola, pode ser simplesmente apagando a luz num local onde realmente ficará escuro. e este detalhe é bem importante. em varias grandes cidades brasileiras temos problemas com a iluminação noturna, q muda os hábitos de canto dos sabiás laranjeira, por exemplo.

uma ultima coisa interessante a ser feita é garantir que seu animal tem um espaço pra se esconder. praquelas horas q vc não ta com saco, não quer ser observado, é justo q vc vá pra casa, se sente no seu sofá e tome um refri gelado. é importante q seu animal tenha a mesma opção. e não precisa ser algo elaborado. vc pode colocar uma caixa de papelão com tamanho médio (em relação ao animal) para que ele entre la e a destrua se quiser. no caso de passarinhos “normais”, de passeriformes, como eles não costumam destruir, é melhor q vc tenha um ninho ou uma caixa ninho “permanente”, pq ela dura bastante.

um toque final é ter sempre cuidado ao manipular seus amigos emplumados. não pegue eles ao nao ser q seja necessario ou q ele mesmo dê essa liberdade, se aproximando de vc e permitindo o toque. aves, no geral, são presas e ser privado de movimentação pode ser um claro sinal de perigo para ela! um carinho na cabeça, uma coceirinha debaixo da asa, ou deixar seu pet pousado no ombro ou empoleirado no dedo é sinal de q ele esta mto a vontade, e posso garantir q tentar pega-la, para a ave é trair essa confiança.

garanto q isto ajudará seus passaros a se tornarem mais felizes!