Zoos em New York

15 11 2016

Antes de tudo, sempre quero deixar claro que não passo pano pra lugar zuado onde a administração está mais preocupada em expor os animais de forma irresponsável só pelo prazer da exposição. Zoos são ambientes que cuidam de animais que não podem retornar a natureza, por diversos motivos. Os animais precisam de um lugar, as pessoas precisam de educação, então uniu-se o útil ao ‘agradável’. Clique aqui para ler uma publicação onde eu discorro, de forma um tanto pessoal em alguns pontos, sobre o assunto. Você tambem pode acessar minhas impressões sobre o zoo de SP, sobre o aquário de São Paulo e sobre o borboletário Águias da Serra, que são locais que julgo interessantes para quem tem interesse no assunto, mas não quer ver atrocidades.

A WCS organization

Esta instituição, fundada em 1895, é a atual responsável por 5 zoos na região de NYC: zoo do Bronx, zoo do Queens, zoo do central park, prospect park zoo e o aquario de NY.

A instituição promove diversas ações em beneficio a conservação da natureza, desde pesquisa com os animais cativos, até pesquisas em campo, visando comparação de conhecimento adquirido, bem como construção de novos conhecimentos. Ao mesmo tempo, eles promovem uma forma de zoos diferentes do que estamos acostumados a ver no Brasil, onde os parques são espaços de convivência, antes de tudo, mantendo animais a uma distância maior, garantindo o conforto de todos.

Na parte comercial, eles são extremamente fortes, existe uma produção unificada de material, de camisetas a moedas de 1 cent amassadas em maquinas, q se tornam medalhinhas (e q as crianças vao querer colecionar todas!). A quantidade de souveniers é bem grande e é praticamente impossível não levar nada de uma das lojinhas, o q é legal para apoiar de uma forma mais efetiva o bom trabalho que eles promovem.

Vale comentar de uma vez só em relação a localização dos zoos: cada um fica num canto de NYC, mas como a malha ferroviária é extremamente extensa, não tem mto erro. No maximo vc perde uma horinha de condução, q vai ser bem pago. Os americanos são bem receptivos e dão informação tranquilamente, mas nem precisa. Um app como o google maps no cel e nada pode te deter!

O zoo do Bronx

Ese é um dos mais interessantes zoos que conheci, especialmente pelo plano de construção. Qdo falamos que este é um PARQUE zoologico, ele é exatamente isso. Acompanha todo o “brutalismo” da arquitetura norte americana, tudo é mto grande, td é mto amplo. Antes de tudo é um grande espaço onde as pessoas podem circular, de la pra cá, com estrutura bem feita para que nada falte. Muita gente pode sentir falta de mais animais, mas eu acho ótimo. Ao meu ver o espaço está muito bem aproveitado, e não apenas lotado de espécies diferentes.

Este é um modelo muito interessante tb para salvaguardar os bichos. Com a mata mais fechada, mais espaço e mais locais pra se esconderem, bem como distancia das pessoas, os animais se sentem mais seguros e acabam se exibindo mais, o q é mto mais interessante para quesitos educacionais. As benesses com os animais não acabam por ai. Uma outra estratégia muito interessante é a utilização do som de água corrente para abafar o barulho dos visitantes.

Fora o amplo espaço, áreas diversas para alimentação, socialização, ações de educação ambiental e uma especial atenção aos animais de sangue frio e roedores… o que mais pode-se querer?

A coleção conta com animais emblemáticos como o dragão de komodo, o rato com tromba de elefante (Rhynchocyon petersi), aardvark (em um ambiente escuro, onde ele pode se sentir mto mais a vontade!), panda vermelho (a coisa mais fofa do universo), rinoceronte branco, okapi, entre outras espécies.

O zoo do Central Park

O central park já é um ponto q vc precisa ir varias vezes. Alem do zoo, o Metropolitan Museum of Art, o American Museum of Natural History, entre outras atrações, estão localizados nas imediações. Na real, da pra passar uma semana inteira so andando em volta do CP! E num desses dias, vale gastar 3 horinhas no zoo.

Ele é pequeno, perto dos outros zoos da WCS, porem é mto ajeitadinho e tem uma arquitetura toda especial, extremamente bem conservada, que data de 1860. Nesta época o zoo ainda era mto centrado no ser humano, com jaulas bem ruins para os animais, porem td foi renovado nos anos 80. Agora o ambiente é mais natural, com mtas plantas e ambientes mais bem planejados tanto para os animais quanto para o paisagismo.

A parte que mais me chamou a atenção, alem dos red pandas fofissimos, foi a forma com que é utilizada a educação ambiental. Alguns educadores ficam espalhados pelo parque e vao jogando informações meio q a esmo, para pessoas que estão claramente interessadas. Achei muito interessante a forma de abordagem, e como podemos “plantar a sementinha” da necessidade de conservação, com apenas algumas palavras, um sorriso e uma abordagem na hora certa.

O Aquario de NY

Localizado em Coney Island, o aquário de NY é um lugar muito interessante, porem ainda em desenvolvimento. Atualmente (2016) está em construção e apenas parte do local está aberto a visitação. Para os amantes dos animais, é uma excelente parada já que fica ao lado do parque de diversão que foi palco do mitico filme “Warriors: os Selvagens da noite“, um clássico do cinema dos anos 70!

São poucas as atrações, mas bem chamativas, com aquários muito grandes, alguns oceanários com diversos peixes enormes, e um deles possui diversos tubarões. Alem disso, existe um “teatro” onde ocorrem shows com pinipedes, que podem agradar os pequenos, mas é passavel pelos adultos.

Pelo site da pra vc verificar os horários dos shows, da alimentação dos animais, e hora que são utilizados enriquecimentos ambientais, isto pode tornar o passeio mais interessante pra quem tem um perfil mais técnico.





Zoológico de São Paulo

10 01 2016

Antes de qquer coisa, gostaria de deixar claro que não sou conivente com coleções de animais que se apoiam exclusivamente na exibição de animais, sem uma ação minimamente adequada em relação a educação e geração de conhecimento sobre as espécies mantidas. SOMOS MAIS DE 7 BILHÕES DE PESSOAS. DESTRUíMOS O PLANETA E NÃO HÁ ESPAÇO PRA SOLTAR ANIMAIS. Pense nisto antes de criticar as coleções de animais. Clique aqui para ler uma publicação onde eu discorro, de forma um tanto pessoal em alguns pontos, sobre o assunto.

O Zoo de SP (clique para acessar o site oficial) é o maior zoológico da América Latina, localizado numa área de Mata Atlântica, onde estão instalados mais de 3000 animais de mais de 400 espécies, fora os que não estão em exibição. Na área de educação, possui diversos projetos anuais e periódicos (como nas férias) com atividades que podem ser consultadas no site da instituição. Tambem possui uma biblioteca de acesso público com muito material da área.

Dentre as diversas atividades, destaco as visitas monitoradas para grupos acima de 20 pessoas (q o site não explica como podem ser solicitadas) e o passeio noturno, q deve ser extremamente interessante, ja que boa parte dos animais possuem hábitos noturnos ou crepusculares, então durante o dia, eles não possuem grandes atividades e durante a noite podemos acompanhar suas atividades cotidianas.

Sempre é válido saber o q os usuários do Trip Advisor tem a dizer, portanto, clique aqui pras opiniões!

O local

A área onde o zoo (e o jardim botânico de SP, outro passeio imperdível na região) se localiza abriga uma porção de mata atlântica onde se localizam a nascente do córrego do Ipiranga. Uma pena que o riacho esta muito poluído.

A mata atlântica é uma floresta tropical localizada do rio grande do norte ate o rio grande do sul, especialmente na região litoranea. Esta área formou uma das mais ricas áreas em termos de biodiversidade, que acabou sendo devastada a ponto de sobrar atualmente apenas algo em torno de 8,5% da sua extensão original. Isto é péssimo por que, alem dos problemas com água e temperatura, já que a mata ajuda a manter o ciclo da água, ainda devemos lembrar que cada peça do ambiente contribui para o equilíbrio. E para aqueles utilitaristas que ignoram a importância da natureza, posso lembrar que a quantidade de moléculas com potencial de se tornar medicamentos e q estão (ou estavam) presentes nas plantas e nos animais, é algo incalculável.

Pelo q eu disse, pode parecer q é um lugar isolado de São Paulo, mas não é verdade. Descendo no Jabaquara, é só procurar pela “ponte Orca” que te leva diretamente para o zoo. Apenas verifique no site os horários de saída e DE VENDA DE TICKETS para não haver problemas.

Dentro do zoo vc vai ter problemas com alimentação, já que as lanchonetes são bem fracas, apesar dos preços relativamente baixos. Isso é um problema caso vc esteja com crianças, no caso dos adultos vc simplesmente se planeja e leva algo ou espera pra comer depois.

Os animais

Uma das coisas mais ou menos frustrantes em relação aos animais do zoo, especialmente em dias de movimento, é que eles não estão confortáveis. Da pra perceber claramente q todas aquela movimentação, aquele monte de gente, algumas vezes extremamente mal educadas, q chegam a jogar pedra nos animais, causa um stress bem grande nos animais. Talvez por isso que os animais sejam revezados na exibição: as vezes a leoa esta em exibição, as vezes é o leão, para que eles descansem. Muitas vezes eles se colocam de costas para não ter q encarar a multidão. Por isso, recomendo a visita em dias de semana, justamente os que não haverá um grande caos e os animais estão em maior conforto.

macaco do velho mundo

as vezes, não olhar é mais facil!

A coleção é muito ampla, desde os populares e famosos animais da megafauna africana, até muitos animais da fauna brasileira, q são mais desconhecidos por nos mesmos. Uma variedade gigantesca de aves rapinantes, tucanos, micos, felinos, alguns galpões dedicados a repteis e anfíbios… não da pra resumir e não da pra citar cada espécie.

 

Muita gente vai considerar um passeio chato ou triste, e eu entendo plenamente. Porém, acho um passeio indispensável para crianças e adultos, primeiro por que o local está limpo, depois pq não protegemos aquilo que não conhecemos.

Para comentários sobre turismo e passeios no Brasil, clique aqui!

E sobre zoos, aqui falo sobre os Zoos em Nova York, sobre o Aquário de SP, Sobre o Borboletário Águias da Serra.





Protegido: coisas da vet

5 01 2016

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:





Post Guia – Viagens Pelo Brasil

2 08 2015

Este é um post pra compilar tudo que foi postado sobre turismo aqui no Brasil. Em ordem alfabética.

Natal

Natal – Rio Grande do Norte – A capital do Rio Grande do Norte é maravilhosa, as águas são quentes e é um passeio imperdível! Neste texto, posto algumas das minhas impressões sobre a cidade q mais me agrada no nordeste!

São Paulo

Templo Zu Lai – Cotia – Sao Paulo – O templo budista Zu Lai se localiza em Cotia e traz uma visão diferente de mundo, para uma país completamente ocidentalizado.

Aquario de Sao Paulo – Mais do que um aquário, praticamente um zoo! O aquário de SP possui uma coleção com diversas espécies de animais, de todos os continentes e de varias classes diferentes, incluindo o peixe boi, Tapajós, e o casal de ursos polares. Vale tambem dar uma lida aqui sobre a função dos zoos. Eles são mais do que uma exposição de bichos.

Borboletario Aguias da Serra – O borboletário é uma área de recreação e educação, muito interessante para crianças, onde são mantidas diversas espécies de lepidopteros, bem como uma mini-fazenda. Vale tambem dar uma lida aqui sobre a função dos zoos. Eles são mais do que uma exposição de bichos.

Zoo de São Paulo – Um dos maiores zoos do mundo, localizado numa ampla área de mata atlântica nativa, possui uma vasta coleção de animais e muitos projetos de educação ambiental. Vale tambem dar uma lida aqui sobre a função dos zoos. Eles são mais do que uma exposição de bichos.





Post guia – Sudeste Asiático

2 08 2015

Este é um post referência pra linkar tudo que foi escrito aqui sobre viagem Para o Sudeste Asiático. No caso: Tailandia, Camboja e Vietnam.

Phi Phi Island – Uma das pérolas no mar da Tailandia

O templo branco – Wat At Rong Khun – Chiang Rai, Tailandia

Angkor – Siem-Reap Camboja

Ha-long-bay – Vietnam

Hanoi – capital do Vietnam

Bangkok – Tailandia – basico pra turistas

 





Templo Zu Lai – Cotia – São Paulo

17 07 2015

O Brasil abriga a maior colônia nipônica do mundo. E esta população deixou marcas profundas no Brasil e vice versa. Além do monte de restaurante japonês que infestam São Paulo, o budismo é uma das marcas que muitas vezes passam desapercebidas, mas trouxeram algumas diferenças pra colcha de retalho que é a cultura brasileira.

O templo Zu Lai é uma das influências do ORIENTE (não apenas da colonização japonesa, mesmo pq a origem mais específica do templo é chinesa) que se destaca na arquitetura do país. Vale ressaltar que existem diversos outros templos budistas no Brasil, que valem ser conhecidos como o Kinkaku-ji brasileiro (localizado em Itapecerica da Serra/SP, se afirma ecumênico, mas é uma cópia do templo/jardim de Kyoto, Japão), o Quan Inn (SP/SP), Chagdud Gonpa Khadro Ling (Três Coroas/RS), templo Terra Pura (Brasilia/DF) ou o mosteiro Zen Kenkoji Morro da Vargem (Ibiraçu/ES).

Templo Zu Lai - Cotia -  São Paulo

Templo Zu Lai – Cotia – São Paulo

O templo Zu Lai teve origem na visita do Venerável Mestre Hsing Yün na década de 90. Um discípulo pediu para que alguém da comitiva continuasse no Brasil para continuidade do trabalho. Então a monja Jue Cheng, porteriormente conhecida como Mestra Sinceridade, se prontificou. O discípulo doou um sítio para que o trabalho fosse realizado e após muitos anos de trabalho este lugar se tornou o templo Zu Lai.

Arquitetura e arte

O budismo tem uma tradição muito interessante de buscar uma conciliação entre a arte e a religião, de forma que haja uma produção consistente de material que realmente tem valor estético e, muitas vezes, histórico. Este ponto é muito interessante/conflitante por que o budismo em si não precisa de uma arquitetura, o nirvana só pode ser alcançado por esforço individual. Mais que entender o nirvana, deve-se procura-ló.

Após a morte de buda (paranirvana) vários itens tornaram-se cobiçados. Apesar de ideologicamente os monges e autoridades do budismo não considerarem este comportamento saudável, ele foi/é tolerado e, até mesmo fomentado, já que trazia atenção e fieis. Isto acabou gerando a produção de muitas obras q transcendem a religião.

Outro ponto interessante é q muitos templos budistas do oriente são mais conhecidos por abrigarem alguma relíquia interessante (como o gigantesco buda deitado do templo Wat Pho em Bangkok, o moderno templo branco de Chiang Rai, as milhares de estátuas em Bai Dihn Pagoda, em Hanoi). Já o templo Zu lai tem todo seu charme num misto entre a natureza, que é uma parte importante do budismo, com arquitetura extremamente elegante.

O templo conta com um grande pátio, parapeitos trabalhados, cercado e integrado numa natureza exuberante, a cor branca, em contraste com o dourado que permeia muitos templos budistas, e sem foco de interesse na grandiosidade de alguma peça específica.

Eu, pessoalmente, recomendo atenção aos koma inu, os cães leão (é a capa do video do youtube acima), questão logo na base da escadaria que leva a porta. São como carrancas, que estão ali para defender o ambiente, para não deixar que os maus espiritos entrem. Eles normalmente estão em família, o macho com uma bolinha e a fêmea com o filhote.

Vale comentar que os arquitetos responsáveis pela obra foram enviados a China para maior contato com a escola  estudarem sobre as estruturas. Pra quem tem interesse sobre detalhes mais especificos da obra, aqui tem um link com a ficha técnica do templo.

Além do prédio principal, uma das partes mais agradáveis do passeio é o jardim com inspiração na tradição oriental, que possui os elementos básicos em sua composição: água, pedras (rochas verticais em geral representam o monte Meru, o centro do universo físico e metafisico), areia (uma segunda representação da água, é como o leito seco por onde o rio intermitente passa), lanternas, pontes, cercas, plantas e peixes.

Vale comentar que a água e a pedra são elementos contrários, são o yin yang, a dualidade do jardim oriental.

O espaço conta com um lago, um caminho bem definido por onde o visitante pode circular num espaço cuidadosamente planejado tanto na questão de plantas quanto nas pedras (hardscape) e, especialmente, na forma como o ambiente se encaixa dentro do jardim e como o jardim se encaixa no ambiente.

Eventos

A estrutura dos eventos cotidianos não são tão claros pra gente, que está acostumado a missas cristãs, que tem um formato mais ou menos definido q se repete. Os ritos budistas são diferentes pra cada escola. Os mais impressionantes são os cantados/recitados sutras, textos sagrados .

Estas cerimonias são muitissimo interessantes, uma experiencia riquissima. Os cânticos são estruturados de forma que levam a um transe, e a experiência de ver uma certa quantidade de pessoas cantando em unissono, é única. Mesmo sem entender nada, se vc conseguir se integrar ao cântico, vc passa a entender um pouco melhor o que é meditação.

O site do templo possui uma agenda com data, horário e nome da cerimônia, bem como se ela é em português ou chinês.

Um dos eventos que certamente especial, foi a presença do Dalai Lama, um dos grandes nomes do budismo tibetano. Ele discursou para uma multidão, conversou com pesquisadores da UNIFESP, esbanjou simpatia e compartilhou seus pensamentos sobre

Etiqueta – não faça presepada

Por mais Brasileiro que seja o lugar, existem algumas diferenças de etiqueta que eu recomendo para que a visita seja mais proveitosa possível, respeitando as tradições budistas.

-mantenha os ombros cobertos,

-use roupas que cubram os joelhos.

-não demonstre intimidade dentro do espaço do templo,

-sente e medite no interior do templo. Mas não fotografe.

-mantenha silencio durante as cerimonias.

-nao filme nem fotografe as cerimonias.

-Pets não são bem vindos.

(e nao reclame comigo. são regras deles… so dou o toque pra nao rolar presepada)

serviço

Estrada Fernando Nobre, 1461.
(Acesso pelo Km 28,5 da Rodovia Raposo Tavares)
CEP 06705-490. Cotia – São Paulo – Brasil

Tel: 55 (11) 4612-9805 / 4612-2895

link pro templo Zu Lai no Trip Advisor

Horário de funcionamento

2ª feira: FECHADO
3ª a 6ª feira: das 12h às 17h
Sábados, domingos e feriados:
das 9h30 às 17h.

Cerimônias dominicais: às 10h

Quer ler mais sobre o que fazer em SP ou no Brasil? Clique Aqui!





O templo Branco – Wat At Rong Khun – Chiang Rai – Tailandia

16 07 2015

O templo branco é uma das construções mais famosas e significativas do norte da Tailandia. Localizado na cidade de Chiang Rai, a cerca de 200 km da famosa cidade de Chiang Mai, o Wat At Rong Khun conseguiu o que o seu criador queria, tanto espiritualmente, passando pela valorização da arte tradicional tailandesa, quanto atrair milhares de visitantes todo ano.

Templo Branco, Chiang Rai, Tailandia

O templo Branco, Wat At Rong Khun, em Chiang Rai, Tailandia.

O ambicioso projeto é do artista Ajarn Chalermchai Kositpipat, que tinha como objetivo construir o mais bonito dos templos, que representasse a moderna/tradicional arte religiosa tailandesa, e. segundo suas próprias palavras, para rivalizar com o Taj Mahal e Angkor.

Aluno da universidade deSilpakorn, onde estudou extensivamente arte ocidental, Chalermchai passou a sentir “tédio” de acordo com que avançava seus estudos. Foi ai que ele começou a se aprofundar nos estudos da arte tailandesa, ramo pouco popular entre os estudantes, que consideram algo ultrapassado. Este foi um dos estimulos/desafio: valorizar e renovar a arte tradicional tailandesa.

Para ele, o templo é o ponto alto da sua arte. Junto com mais de 80 pupilos, aos poucos ele vai desenvolvendo o complexo, que conta com o “mais luxuoso banheiro do mundo”!

A simbologia budista é misturada com icones da cultura popular.A entradado templo é um mar de problemas, com diversas mãos e demonios de boca aberta tentando impedir a entrada. De acordo com o avanço pela ponte, a pessoa deixa os problemas para tras e passa a encontrar imagens que remetem aos conflitos internos.

bustos de personagens de filmes pendurados no jardim do templo branco

Bustos de personagens da cultura pop ocidental penduradas numa arvore

Budha é retratado em luta com Mara, e em muitos pontos épossivel ver os demonios combatendo utilizando armas modernas, como metralhadoras. Uma figura muito famosa é um demonio com uma imagem de Osama Bin laden e George Bush nos olhos. Chalermchai diz que isto é um alerta para a questão de que temos de olhar e perceber que segregar sempre leva a destruição, e q pessoas pacificas não querem nem a destruição dos islamicos, nem da america. Em outras gravuras famosas, são representados icones como Ultraman, Superman, o alien, etc.

O templo é branco para, alem de diferencia-lo do dourado dos outros templos que Chalermchai considera um sinal de luxuria, remeter a paz e pureza de espirito e intenção que são valores budistas. mas isso tb gera problemas de manutenção, então são feitas 3 limpezas anuais, um durante o ano novo tailandes, após a época de chuvas e antes do inverno.

Outra obra relevante de Chalermchai em Chiang Rai é o relogio dourado. Feito em substituição a um outro relógio que atualmente está localizado próximo do mercado, esta obra abriga tambem atividades culturais 2 vezes por dia e pode enriquecer quem vem em tour de apenas um dia.

O passeio

Em Chiang Mai é muito facil contratar um serviço de tour para o wat At Rong Khun, tanto em onibus com uma turma quanto em carro privado. Normalmente os passeios em grupos param em locais com aguas termais, que achamos desinteressantes, então optamos por um carro particular que nos levou e nos trouxe.

Portanto, não conheço muita coisa por lá, então deixou uma seleção de blogs q usei como referência para a minha viagem e q podem ajudar vcs!

vontade de viajar – o templo branco

vo ali – o que fazer em chiang rai

quero viajar mais – guia de Chiang Rai

No vídeo da Exposa Travel, temos 25 minutos de imagens fantasticas e locais excelentes de Chiang Mai, o que pode ajudar mto.

Quer saber mais sobre o sudeste asiático? Clique aqui e acesse todos os posts sobre esta área do mundo.